Logo Grupo VGV horizontal
CONFIRA OS PRINCIPAIS INDICADORES DO MERCADO IMOBILIÁRIO | SELIC 10,75% (20/03/2024) | FIPEZAP+ RESIDENCIAL VENDA +0,64% (04/Abril/2024) | FIPEZAP+ RESIDENCIAL LOCAÇÃO +1,16% (16/Abril/2024) | FIPEZAP+ COMERCIAL VENDA +0,07% (22/03/2024) | IGP-M -0,47% (27/03/2024) | FIPEZAP+ COMERCIAL LOCAÇÃO +0,73% (22/Mar/2024) | IPCA 0,16% (10/04/2024) | INCC-M +0,24% (25/Mar/2024) | INCC-DI +0,28% (05/04/2024) | IVAR 1,06% (04/04/2024) |

Curitiba desponta como líder no crescimento do Home Equity na região sul

Compartilhar a notícia

Curitiba lidera o avanço do Home Equity na região Sul, impulsionando a popularidade do crédito com garantia de imóvel e destacando-se com um aumento significativo de 242% nos contratos aprovados em 2023, segundo levantamento da Credihome by Loft.

A capital paranaense, Curitiba, vem se destacando como o epicentro do crescimento do Home Equity, também conhecido como crédito com garantia de imóvel, na região Sul do Brasil. De acordo com um levantamento realizado pela Credihome by Loft, a maior plataforma de crédito imobiliário do país, a cidade registrou um aumento expressivo de 242% no número de contratos de Home Equity aprovados ao longo de 2023, marcando a maior alta entre as capitais do Sul. O volume de crédito concedido apresentou uma variação anual ainda mais significativa, atingindo impressionantes 396%.

O Que é Home Equity?

O Home Equity é uma modalidade de crédito que utiliza o valor do imóvel do solicitante como garantia para o empréstimo. Ao ceder o imóvel como colateral, os proprietários conseguem acessar condições mais favoráveis, como taxas de juros mais baixas e prazos mais longos para quitação. Essa opção tem ganhado popularidade, oferecendo uma alternativa atraente em comparação a outras formas de empréstimo.

Carlos Nogueira, Diretor da Credihome by Loft, ressalta que o Home Equity ainda não é uma opção totalmente difundida, mas observa uma mudança nesse cenário ano após ano, refletida nos números crescentes. “A opção tem dado sinais de que começa a cair no gosto do brasileiro”, afirma Nogueira.

O Home Equity destaca-se por oferecer condições mais vantajosas e taxas de juros mais atrativas do que outras modalidades de empréstimo. Atualmente, essa modalidade apresenta a menor taxa de juros do mercado, girando em torno de 11,4% ao ano. Isso se compara favoravelmente à taxa de juros do crédito pessoal, que chega a 119% ao ano. A estrutura do Home Equity, com o imóvel como garantia, permite que as instituições financeiras ofereçam juros mais baixos, reduzindo o risco assumido.

Segundo a fintech, o prazo para quitação do empréstimo no Home Equity é mais longo em comparação a outras modalidades, podendo alcançar até 240 meses (20 anos), enquanto o crédito pessoal costuma ter um prazo mais curto, em torno de 60 meses (5 anos).

Fatores Impulsionadores em Curitiba

O crescimento do Home Equity em Curitiba pode ser atribuído a uma combinação de fatores, incluindo uma mudança nos hábitos financeiros dos brasileiros e um mercado imobiliário forte na cidade.

Apesar do crescimento significativo em Curitiba, o Home Equity ainda enfrenta desafios para se difundir no Brasil, como a falta de conhecimento sobre a modalidade, a burocracia no processo de obtenção do empréstimo e o risco de perda do imóvel em caso de inadimplência.

O cenário em Curitiba destaca não apenas a evolução dessa modalidade, mas também a necessidade de uma compreensão mais ampla e consciente por parte dos consumidores e das instituições financeiras no país. O Home Equity surge como uma alternativa atraente, mas é crucial que os consumidores estejam cientes dos riscos envolvidos.

Fonte: Bem Paraná

___

Fique bem informado sobre o mercado imobiliário através do canal do Portal VGV no WhatsApp. Siga já e receba nosso conteúdo em primeira mão: https://whatsapp.com/channel/0029Va8dBp9LI8YX1F7tpl22

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhar a notícia

Veja mais

Foto por Pedro Ribeiro Segundo o Índice FipeZap, os preços de locação residencial no Brasil tiveram um aumento significativo de ...
O mercado imobiliário de São Paulo apresentou quase 16 mil transações de compra e venda de imóveis em Janeiro deste ...
Veja todas as regras do FGTS futuro e saiba os detalhes de como ele funciona nos financiamentos imobiliários ...
O estudo indica que o faturamento deflacionado das indústrias de materiais de construção apresentou crescimento de 2,8% no acumulado até ...
Será que podemos ter um novo boom imobiliário no Brasil? Dados recentes apontam venda recorde de novos imóveis, demanda por ...
Foto por Davi Costa No último mês de março, os índices de inflação no Brasil, tanto o IPCA (Índice Nacional ...
Ao mesmo tempo em que vive um bom momento de vendas, setor imobiliário precisa lidar com um entrave: a falta ...
O Índice Nacional de Custo da Construção – Disponibilidade Interna (INCC-DI), calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), é um dos ...
Foto por Leohoho O Índice de Variação de Aluguéis Residenciais (IVAR) registrou um aumento de 1,06% em março de 2024, ...
Foto por Alex Caceres O mercado imobiliário brasileiro continua a apresentar sinais de dinamismo, com o Índice FipeZAP registrando um ...

Banca VGV