Logo Grupo VGV horizontal
CONFIRA OS PRINCIPAIS INDICADORES DO MERCADO IMOBILIÁRIO | SELIC 10,75% (20/03/2024) | FIPEZAP+ RESIDENCIAL VENDA +0,64% (04/Abril/2024) | FIPEZAP+ RESIDENCIAL LOCAÇÃO +1,16% (16/Abril/2024) | FIPEZAP+ COMERCIAL VENDA +0,07% (22/03/2024) | IGP-M -0,47% (27/03/2024) | FIPEZAP+ COMERCIAL LOCAÇÃO +0,73% (22/Mar/2024) | IPCA 0,16% (10/04/2024) | INCC-M +0,24% (25/Mar/2024) | INCC-DI +0,28% (05/04/2024) | IVAR 1,06% (04/04/2024) |

Vendas de imóveis no ABC disparam em janeiro: Alta de Quase 7%

Compartilhar a notícia

Estudo do CRECISP revela crescimento promissor, enquanto locações apresentam leve declínio

Foto por Ricardo Trida / PSA

O ano começou com boas perspectivas para o mercado imobiliário do ABC, segundo estudo divulgado pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis de São Paulo (CRECISP). O levantamento, que compara os dados de janeiro de 2024 com dezembro de 2023, aponta um aumento de 6,93% nas vendas de casas e apartamentos na região.

Vendas em Alta

A média de valores das casas vendidas no período ficou em até R$ 600 mil, com destaque para imóveis de 2 e 3 dormitórios, com área útil de 100 até 300 m². Já os apartamentos vendidos tiveram valores médios de até R$ 400 mil, com 2 dormitórios e área útil de 50 até 100 m².

Em relação à localização, 37% das propriedades vendidas em janeiro estavam situadas na periferia, 31,5% nas regiões centrais e 31,5% nas áreas nobres.

Quanto às modalidades de venda, 18,2% foram financiadas pela CAIXA, 27,3% por outros bancos, 15,6% diretamente pelos proprietários, 36,4% dos negócios foram fechados à vista e por consórcios, 2,6% no período.

Locações em Queda

O estudo do CRECISP também aponta uma queda de 4,74% no volume de novos contratos de locação assinados em janeiro de 2024, em comparação com dezembro de 2023.

A faixa de preço de locação de preferência dos inquilinos de casas ficou em até R$ 1.500,00, para imóveis de 2 dormitórios com 50 até 100 m² de área útil. A mesma faixa de preço foi a mais procurada para locação de apartamentos, com 2 dormitórios e área útil de 50 até 200 m².

A principal garantia locatícia escolhida pelos locatários foi o seguro fiança. Os novos inquilinos optaram por imóveis situados na periferia das cidades pesquisadas (51,7%), na região central (25,8%) e nos bairros mais nobres (22,5%).

Entre os que encerraram os contratos de locação, 58,5% não informaram a razão da mudança, 29,3% optaram por aluguéis mais baratos e 12,2% por aluguéis mais caros.

Perspectivas Positivas

O presidente do CRECISP, José Augusto Viana Neto, avalia que o início positivo do ano no mercado imobiliário do ABC é um bom indicador para o futuro do setor na região.

“O ano começou em alta na região, o que traz boas perspectivas para o nosso mercado. Em janeiro, as cidades receberam 55,5% a mais nos financiamentos feitos pela Desenvolve SP, do governo, na comparação com o mesmo período do ano passado. E os projetos e melhorias desenvolvidos sempre funcionam como um incentivo para atrair investidores e novos moradores para a região”, afirma Viana Neto.

Redação VGV com informações do Repórter Diário

___

Como acompanhar os principais indicadores do mercado imobiliário?

Se você que saber os principais índices do mercado imobiliário, assine gratuitamente o Boletim VGV, nossa newsletter quinzenal com as principais atualizações do setor.

Caso você seja dono de incorporadora e esteja buscando agência de marketing imobiliário para construtoras e incorporadoras, temos soluções específicas para lhe apoiar em seus negócios imobiliários. Fale com nosso time.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhar a notícia

Veja mais

Foto por Pedro Ribeiro Segundo o Índice FipeZap, os preços de locação residencial no Brasil tiveram um aumento significativo de ...
O mercado imobiliário de São Paulo apresentou quase 16 mil transações de compra e venda de imóveis em Janeiro deste ...
Veja todas as regras do FGTS futuro e saiba os detalhes de como ele funciona nos financiamentos imobiliários ...
O estudo indica que o faturamento deflacionado das indústrias de materiais de construção apresentou crescimento de 2,8% no acumulado até ...
Será que podemos ter um novo boom imobiliário no Brasil? Dados recentes apontam venda recorde de novos imóveis, demanda por ...
Foto por Davi Costa No último mês de março, os índices de inflação no Brasil, tanto o IPCA (Índice Nacional ...
Ao mesmo tempo em que vive um bom momento de vendas, setor imobiliário precisa lidar com um entrave: a falta ...
O Índice Nacional de Custo da Construção – Disponibilidade Interna (INCC-DI), calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), é um dos ...
Foto por Leohoho O Índice de Variação de Aluguéis Residenciais (IVAR) registrou um aumento de 1,06% em março de 2024, ...
Foto por Alex Caceres O mercado imobiliário brasileiro continua a apresentar sinais de dinamismo, com o Índice FipeZAP registrando um ...

Banca VGV