Logo Grupo VGV horizontal
CONFIRA OS PRINCIPAIS INDICADORES DO MERCADO IMOBILIÁRIO | SELIC 10,75% (20/03/2024) | FIPEZAP+ RESIDENCIAL VENDA +0,64% (04/Abril/2024) | FIPEZAP+ RESIDENCIAL LOCAÇÃO +1,16% (16/Abril/2024) | FIPEZAP+ COMERCIAL VENDA +0,07% (22/03/2024) | IGP-M -0,47% (27/03/2024) | FIPEZAP+ COMERCIAL LOCAÇÃO +0,73% (22/Mar/2024) | IPCA 0,16% (10/04/2024) | INCC-M +0,24% (25/Mar/2024) | INCC-DI +0,28% (05/04/2024) | IVAR 1,06% (04/04/2024) |

Saques do FGTS e da Poupança impactam mercado imobiliário em 2024

Compartilhar a notícia

Foto por Bruno Scramgnon

Apesar dos desafios enfrentados, o mercado imobiliário brasileiro em 2024 também revela oportunidades de crescimento e adaptação diante de mudanças significativas. A fuga de recursos tanto do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) quanto da poupança, juntamente com a persistência de taxas de juros elevadas, estimula a busca por soluções inovadoras e o surgimento de alternativas promissoras no cenário imobiliário nacional.

Menos recursos do FGTS para financiar a casa própria

Dados da Caixa Econômica Federal revelam que o crédito imobiliário com recursos do FGTS experimentou uma queda de 20% em sua participação no mercado durante 2023. Este declínio é em parte atribuído aos saques extraordinários e de aniversário, totalizando R$ 60,5 bilhões no último ano, superando pela primeira vez os saques por demissão sem justa causa.

A poupança menos atrativa reduz a oferta de crédito

A debandada de recursos da poupança também impacta significativamente o mercado imobiliário. Em 2023, a caderneta registrou uma perda de R$ 87,8 bilhões, com investidores buscando alternativas mais rentáveis. Essa diminuição afeta diretamente o Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), que financia imóveis de até R$ 1,5 milhão com juros subsidiados.

Consequências para o mercado

Esses cenários têm várias implicações para o mercado imobiliário. A oferta de crédito para aquisição de imóveis diminui, especialmente para a classe média, que depende do SBPE. Com a escassez de recursos, os bancos tendem a elevar as taxas de juros dos financiamentos, o que pode tornar a aquisição de imóveis mais onerosa para os compradores. Além disso, a perspectiva de menor demanda por imóveis leva as construtoras a reduzir o ritmo de lançamentos, o que pode impactar tanto a atividade econômica do setor quanto a disponibilidade de opções de moradia para os consumidores.

Perspectivas para 2024

As projeções para o mercado imobiliário em 2024 permanecem incertas. A Abecip prevê um crescimento de 3% no crédito imobiliário, impulsionado pelos financiamentos do FGTS. Por outro lado, a CBIC estima um aumento de 15% nos empreendimentos com recursos do FGTS e do Minha Casa, Minha Vida.

O que esperar?

O futuro do mercado imobiliário em 2024 dependerá de vários fatores, incluindo a trajetória da taxa Selic, a recuperação econômica e a confiança do consumidor. No curto prazo, o mercado enfrentará desafios, mas iniciativas como o FGTS Futuro podem contribuir para impulsionar o crédito imobiliário para a população de baixa renda.

Outras alternativas:

Outras alternativas também estão disponíveis. O financiamento com FGTS requer algumas condições, como pelo menos 3 anos de trabalho com carteira assinada, além de oferecer uma opção viável para aqueles que atendem aos critérios estabelecidos. Já o financiamento no SFI (Sistema de Financiamento Imobiliário) permite o financiamento de imóveis acima de R$ 1,5 milhão. No entanto, é importante notar que os juros são geralmente mais altos e a entrada pode chegar a 100%, o que pode representar um compromisso financeiro mais elevado para os compradores.

O mercado imobiliário brasileiro enfrenta uma fase de transição, com a fuga de recursos do FGTS e da poupança impactando a oferta de crédito e elevando as taxas de juros. As perspectivas para 2024 ainda são incertas, mas medidas como o FGTS Futuro podem desempenhar um papel crucial para estimular o mercado.

Redação VGV com informações da CNN e Poder 360

___

Acelere sua Carreira no Mercado Imobiliário com a Banca VGV!

A Banca VGV é a plataforma oficial de vendas dos produtos educacionais do Grupo VGV, sua fonte de conhecimento indispensável para se destacar no mercado imobiliário.

Mais do que uma livraria:

Aqui você encontra livros, cursos, planilhas e muito mais para tornar você em um profissional Acima da Média. Explore as soluções personalizadas para:

  • Corretores de Imóveis: Aprimore suas habilidades, domine as técnicas de venda e feche mais negócios.
  • Imobiliárias: Aumente a rentabilidade do seu negócio com estratégias de gestão e marketing eficazes.
  • Investidores: Inove em seus projetos e processos para se destacar da concorrência.
  • Incorporadoras: Lance empreendimentos de sucesso com base em estudos de mercado e viabilidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhar a notícia

Veja mais

Foto por Pedro Ribeiro Segundo o Índice FipeZap, os preços de locação residencial no Brasil tiveram um aumento significativo de ...
O mercado imobiliário de São Paulo apresentou quase 16 mil transações de compra e venda de imóveis em Janeiro deste ...
Veja todas as regras do FGTS futuro e saiba os detalhes de como ele funciona nos financiamentos imobiliários ...
O estudo indica que o faturamento deflacionado das indústrias de materiais de construção apresentou crescimento de 2,8% no acumulado até ...
Será que podemos ter um novo boom imobiliário no Brasil? Dados recentes apontam venda recorde de novos imóveis, demanda por ...
Foto por Davi Costa No último mês de março, os índices de inflação no Brasil, tanto o IPCA (Índice Nacional ...
Ao mesmo tempo em que vive um bom momento de vendas, setor imobiliário precisa lidar com um entrave: a falta ...
O Índice Nacional de Custo da Construção – Disponibilidade Interna (INCC-DI), calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), é um dos ...
Foto por Leohoho O Índice de Variação de Aluguéis Residenciais (IVAR) registrou um aumento de 1,06% em março de 2024, ...
Foto por Alex Caceres O mercado imobiliário brasileiro continua a apresentar sinais de dinamismo, com o Índice FipeZAP registrando um ...

Banca VGV