Logo Grupo VGV horizontal
CONFIRA OS PRINCIPAIS INDICADORES DO MERCADO IMOBILIÁRIO | SELIC 10,50% (08/Maio/2024) | FIPEZAP+ RESIDENCIAL VENDA +0,74% (05/Junho/2024) | FIPEZAP+ RESIDENCIAL LOCAÇÃO +1,38% (21/Maio/2024) | FIPEZAP+ COMERCIAL VENDA +0,25% (28/Maio/2024) | IGP-M 0,31% (29/04/2024) | FIPEZAP+ COMERCIAL LOCAÇÃO +1,11% (28/Maio/2024) | IPCA 0,16% (10/04/2024) | INCC-M +0,59% (27/Mai/2024) | INCC-DI +0,86% (07/Junho/2024) | IVAR +0,21% (06/Junho/2024) |

Novo cenário para o funding do crédito imobiliário via SBPE

Compartilhar a notícia

O SBPE, linha de crédito imobiliário que tem como base principal os recursos da caderneta de poupança, tem apresentado uma nova dinâmica com a captação através de novas fontes. Confira nesta análise do Portal VGV.
Funding para crédito imobiliário via SBPE

O funding do crédito imobiliário via SBPE, linha que tem como base principal os recursos da caderneta de poupança, tem apresentado uma nova dinâmica com a captação através de novas fontes. Confira nesta análise do Portal VGV.

Se você trabalha com financiamento imobiliário – ou se necessita dele para viabilizar a venda de imóveis – provavelmente deve ter se deparado com dificuldades para obter o crédito no último ano. Não é raro o relato de correspondentes bancários, imobiliárias, corretores de imóveis e até mesmo de proprietários a respeito da lentidão na obtenção do crédito e na liberação dos recursos ou da burocracia excessiva por parte dos bancos para promover aprovações. O motivo principal é a baixa disponibilidade de recursos nesta linha de crédito.

A razão para que esta baixa disponibilidade aconteça é, principalmente, o menor número de depósitos realizados nas cadernetas de poupança (ou até mesmo os saques) especialmente em momentos de juros altos, onde menos pessoas se motivam a investir na poupança e optam por outros investimentos que remuneram melhor. Como a poupança é um dos principais itens que compõem os recursos do SBPE, menos recursos na tradicional caderneta significam menos recursos para serem emprestados pelos bancos para o financiamento imobiliário (importante citar que, por lei, os bancos são obrigados a utilizar a maior parte destes recursos neste tipo específico de crédito).

Está faltando dinheiro para financiamento imobiliário via SBPE?

Apesar de todo este cenário desafiador que traz limitações, não faltou (e não falta) crédito no SBPE. O mercado de financiamento imobiliário segue a plena vapor, com ótimos números de unidades financiadas. 2023, inclusive, deve encerrar como o terceiro melhor ano da história (atrás apenas de 2021 e 2022).

Fontes de recursos para o funding do crédito imobiliário via SBPE

Se a baixa disponibilidade de recursos da poupança estava gerando apreensão, um dado recente da Abecip (Associação Brasileira de Crédito Imobiliário e Poupança) mostra que o próprio mercado tem se ajustado a esta situação. Pela primeira vez na história, a captação de recursos através de outras fontes superou os recursos depositados em poupança que, historicamente, eram a principal fonte do SBPE. Operações como certificados de recebíveis imobiliários (CRI), letras de crédito imobiliário (LCI), letras imobiliárias garantidas (LIG), dentre outros somados, assumiram o protagonismo e ajudaram a viabilizar novos financiamentos.

Esta tendência, ao que tudo indica, veio para ficar e deve ditar a nova dinâmica do setor. Considerando que estamos vivendo um processo de educação financeira muito sólido no Brasil nos últimos anos, os investidores têm ficado cada vez mais conscientes sobre onde investir para obter mais rentabilidade, fugindo da tradicional caderneta de poupança. Felizmente, hoje existem ótimas opções de investimento que, além de remunerar bem o investidor, também ajudam a gerar o funding tão necessário para o financiamento imobiliário em nosso país.

Fique bem informado sobre o mercado imobiliário através do canal do Portal VGV no WhatsApp. Siga já e receba nosso conteúdo em primeira mão: https://whatsapp.com/channel/0029Va8dBp9LI8YX1F7tpl22

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhar a notícia

Veja mais

O Índice de Variação de Aluguéis Residenciais (IVAR) de maio de 2024 registrou variação de 0,21%, representando uma desaceleração em relação à ...
Entre as capitais, maiores altas dos preços dos imóveis residenciais ocorreram em Curitiba, Goiânia, Maceió, Salvador e ...
Valorização do valor do aluguel comercial também abrangeu preços de venda, que apresentaram a maior variação desde ...
Em comparação a igual período em 2023, o INCC-M de maio 2024 registrou grande descompressão, pois a taxa anualizada em ...
Maiores altas de abril do valor pedido pelo aluguel residencial ocorreram em Fortaleza, Brasília, Florianópolis, Salvador e Curitiba ...
O IPCA de Abril de 2024 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) foi de 0,38% e ficou 0,22 ponto percentual ...
O Comitê de Política Monetária do Banco Central - COPOM - decidiu nesta quarta-feira (8 de Maio) amenizar o ritmo ...
Índice que monitora o preço do aluguel residencial, medido pelo IBRE da Fundação Getúlio Vargas, mostrou incremento significativo em Abril. ...
Com discreta aceleração, o último relatório do Índice FipeZAP mostrou que o preço médio de venda de imóveis residenciais subiu ...
Foto por Charles de Luvio No cenário do mercado imobiliário, a observação atenta dos indicadores econômicos é crucial para entender ...

Banca VGV