Logo Grupo VGV horizontal
CONFIRA OS PRINCIPAIS INDICADORES DO MERCADO IMOBILIÁRIO | SELIC 10,50% (19/Junho/2024) | FIPEZAP+ RESIDENCIAL VENDA +0,61% (05/Julho/2024) | FIPEZAP+ RESIDENCIAL LOCAÇÃO +1,25% (20/Junho/2024) | FIPEZAP+ COMERCIAL VENDA +0,10% (22/Junho/2024) | IGP-M 0,81% (27/06/2024) | FIPEZAP+ COMERCIAL LOCAÇÃO +1,11% (26/Junho/2024) | IPCA 0,21% (10/07/2024) | INCC-M +0,93% (22/Junho/2024) | INCC-DI +0,71% (08/Julho/2024) | IVAR +0,61% (05/Julho/2024) |

Cuiabá: mercado imobiliário movimenta R$ 4,2 bilhões e supera desafios com mais de 9,2 Mil imóveis comercializados

Compartilhar a notícia

O mercado imobiliário da capital mato-grossense movimentou expressivos R$ 4,2 bilhões no ano de 2023, segundo dados divulgados pelo Sindicato da Habitação de Mato Grosso (Secovi-MT) em parceria com a Fecomércio-MT. Embora tenha registrado um crescimento de 1,49% na movimentação financeira em relação ao ano anterior, o setor enfrentou uma queda notável de 14,02% no número de unidades comercializadas no mesmo período.

O levantamento dos Indicadores do Mercado Imobiliário de Cuiabá, referente a 2023, revela uma realidade marcada por uma resiliência surpreendente e adaptação diante das mudanças econômicas, conforme destacado pelo presidente do Secovi-MT e vice-presidente da Fecomércio-MT, Marco Pessoz.

Embora o número de unidades comercializadas em 2023 (9.218 imóveis) tenha apresentado uma redução considerável em relação ao recorde de vendas de 2021 (quase 12 mil imóveis), o valor total transacionado se aproximou da máxima histórica de 2021, quando ultrapassou os R$ 4,3 bilhões.

Pessoz ressalta que o último trimestre de 2023 trouxe um sinal positivo de recuperação, evidenciado por um notável aumento nas transações imobiliárias. “Passamos de R$ 895.9 milhões em 2022 para R$ 1,1 bilhão em 2023, representando um crescimento de aproximadamente 23%.”

O estudo revelou que a maioria dos imóveis comercializados em 2023 foram usados (8.275), enquanto apenas 943 eram de novos empreendimentos. Do total, 3.958 unidades foram de apartamentos. As regiões leste e oeste da capital foram as mais buscadas, correspondendo a 64,6% do total comercializado, concentrando-se em áreas residenciais.

Uma tendência observada no mercado imobiliário cuiabano é o aumento do ticket médio, que saltou 13,6% entre 2022 e 2023, alcançando uma média de gasto de R$ 456.215,03. No último trimestre de 2023, esse valor chegou a R$ 505,3 mil. O vice-presidente do Secovi-MT, Guido Grando Junior, aponta que essa mudança sugere uma preferência por imóveis de alto padrão, mesmo com a diminuição no volume de unidades comercializadas.

Marco Pessoz conclui que “o mercado imobiliário de Cuiabá demonstra resiliência e adaptabilidade diante das mudanças econômicas, revelando um cenário que mescla dinamismo e estabilidade. A análise dos indicadores do 4º trimestre e a comparação anual de 2022 e 2023 indica uma consistência que fornece segurança para os investidores.”

O estudo de evolução do mercado imobiliário, realizado desde 2015 pelo Secovi-MT em parceria com a Secretaria de Fazenda do município de Cuiabá, conta com o apoio da Fecomércio-MT e utiliza dados do ITBI municipal.

O Sistema S do Comércio, composto pela Fecomércio, Sesc, Senac e IPF em Mato Grosso, sob a presidência de José Wenceslau de Souza Júnior, filiado à Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), comandada por José Roberto Tadros, também apoia a iniciativa. O mercado imobiliário de Cuiabá continua a ser objeto de observação e análise para compreender as dinâmicas desse setor vital para a economia local.

Fonte: FeComercio MT

___

Fique bem informado sobre o mercado imobiliário através do canal do Portal VGV no WhatsApp. Siga já e receba nosso conteúdo em primeira mão: https://whatsapp.com/channel/0029Va8dBp9LI8YX1F7tpl22

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhar a notícia

Veja mais

O Índice de Variação de Aluguéis Residenciais (IVAR) de junho de 2024 apresentou um aumento de aluguéis residenciais em 0,61%, marcando uma ...
Cidades que lideraram valorização dos preços de locação de imóveis comerciais em maio incluíram Rio de Janeiro, Campinas, Florianópolis e ...
O Índice de Variação de Aluguéis Residenciais (IVAR) de maio de 2024 registrou variação de 0,21%, representando uma desaceleração em relação à ...
Entre as capitais, maiores altas dos preços dos imóveis residenciais ocorreram em Curitiba, Goiânia, Maceió, Salvador e ...
Valorização do valor do aluguel comercial também abrangeu preços de venda, que apresentaram a maior variação desde ...
Em comparação a igual período em 2023, o INCC-M de maio 2024 registrou grande descompressão, pois a taxa anualizada em ...
Maiores altas de abril do valor pedido pelo aluguel residencial ocorreram em Fortaleza, Brasília, Florianópolis, Salvador e Curitiba ...
O IPCA de Abril de 2024 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) foi de 0,38% e ficou 0,22 ponto percentual ...
O Comitê de Política Monetária do Banco Central - COPOM - decidiu nesta quarta-feira (8 de Maio) amenizar o ritmo ...
Índice que monitora o preço do aluguel residencial, medido pelo IBRE da Fundação Getúlio Vargas, mostrou incremento significativo em Abril. ...

Banca VGV

treinamento para

incorporadoras
e construtoras

Nova turma

24 de julho de 2024

São Paulo

PROFISSIONALIZE SEUS LANÇAMENTOS IMOBILIÁRIOS E ATINJA A MÁXIMA RENTABILIDADE