Logo Grupo VGV horizontal
CONFIRA OS PRINCIPAIS INDICADORES DO MERCADO IMOBILIÁRIO | SELIC 10,75% (20/03/2024) | FIPEZAP+ RESIDENCIAL VENDA +0,64% (04/Abril/2024) | FIPEZAP+ RESIDENCIAL LOCAÇÃO +1,16% (16/Abril/2024) | FIPEZAP+ COMERCIAL VENDA +0,07% (22/03/2024) | IGP-M -0,47% (27/03/2024) | FIPEZAP+ COMERCIAL LOCAÇÃO +0,73% (22/Mar/2024) | IPCA 0,16% (10/04/2024) | INCC-M +0,24% (25/Mar/2024) | INCC-DI +0,28% (05/04/2024) | IVAR 1,06% (04/04/2024) |

Cuiabá: mercado imobiliário movimenta R$ 4,2 bilhões e supera desafios com mais de 9,2 Mil imóveis comercializados

Compartilhar a notícia

O mercado imobiliário da capital mato-grossense movimentou expressivos R$ 4,2 bilhões no ano de 2023, segundo dados divulgados pelo Sindicato da Habitação de Mato Grosso (Secovi-MT) em parceria com a Fecomércio-MT. Embora tenha registrado um crescimento de 1,49% na movimentação financeira em relação ao ano anterior, o setor enfrentou uma queda notável de 14,02% no número de unidades comercializadas no mesmo período.

O levantamento dos Indicadores do Mercado Imobiliário de Cuiabá, referente a 2023, revela uma realidade marcada por uma resiliência surpreendente e adaptação diante das mudanças econômicas, conforme destacado pelo presidente do Secovi-MT e vice-presidente da Fecomércio-MT, Marco Pessoz.

Embora o número de unidades comercializadas em 2023 (9.218 imóveis) tenha apresentado uma redução considerável em relação ao recorde de vendas de 2021 (quase 12 mil imóveis), o valor total transacionado se aproximou da máxima histórica de 2021, quando ultrapassou os R$ 4,3 bilhões.

Pessoz ressalta que o último trimestre de 2023 trouxe um sinal positivo de recuperação, evidenciado por um notável aumento nas transações imobiliárias. “Passamos de R$ 895.9 milhões em 2022 para R$ 1,1 bilhão em 2023, representando um crescimento de aproximadamente 23%.”

O estudo revelou que a maioria dos imóveis comercializados em 2023 foram usados (8.275), enquanto apenas 943 eram de novos empreendimentos. Do total, 3.958 unidades foram de apartamentos. As regiões leste e oeste da capital foram as mais buscadas, correspondendo a 64,6% do total comercializado, concentrando-se em áreas residenciais.

Uma tendência observada no mercado imobiliário cuiabano é o aumento do ticket médio, que saltou 13,6% entre 2022 e 2023, alcançando uma média de gasto de R$ 456.215,03. No último trimestre de 2023, esse valor chegou a R$ 505,3 mil. O vice-presidente do Secovi-MT, Guido Grando Junior, aponta que essa mudança sugere uma preferência por imóveis de alto padrão, mesmo com a diminuição no volume de unidades comercializadas.

Marco Pessoz conclui que “o mercado imobiliário de Cuiabá demonstra resiliência e adaptabilidade diante das mudanças econômicas, revelando um cenário que mescla dinamismo e estabilidade. A análise dos indicadores do 4º trimestre e a comparação anual de 2022 e 2023 indica uma consistência que fornece segurança para os investidores.”

O estudo de evolução do mercado imobiliário, realizado desde 2015 pelo Secovi-MT em parceria com a Secretaria de Fazenda do município de Cuiabá, conta com o apoio da Fecomércio-MT e utiliza dados do ITBI municipal.

O Sistema S do Comércio, composto pela Fecomércio, Sesc, Senac e IPF em Mato Grosso, sob a presidência de José Wenceslau de Souza Júnior, filiado à Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), comandada por José Roberto Tadros, também apoia a iniciativa. O mercado imobiliário de Cuiabá continua a ser objeto de observação e análise para compreender as dinâmicas desse setor vital para a economia local.

Fonte: FeComercio MT

___

Fique bem informado sobre o mercado imobiliário através do canal do Portal VGV no WhatsApp. Siga já e receba nosso conteúdo em primeira mão: https://whatsapp.com/channel/0029Va8dBp9LI8YX1F7tpl22

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhar a notícia

Veja mais

Foto por Pedro Ribeiro Segundo o Índice FipeZap, os preços de locação residencial no Brasil tiveram um aumento significativo de ...
O mercado imobiliário de São Paulo apresentou quase 16 mil transações de compra e venda de imóveis em Janeiro deste ...
Veja todas as regras do FGTS futuro e saiba os detalhes de como ele funciona nos financiamentos imobiliários ...
O estudo indica que o faturamento deflacionado das indústrias de materiais de construção apresentou crescimento de 2,8% no acumulado até ...
Será que podemos ter um novo boom imobiliário no Brasil? Dados recentes apontam venda recorde de novos imóveis, demanda por ...
Foto por Davi Costa No último mês de março, os índices de inflação no Brasil, tanto o IPCA (Índice Nacional ...
Ao mesmo tempo em que vive um bom momento de vendas, setor imobiliário precisa lidar com um entrave: a falta ...
O Índice Nacional de Custo da Construção – Disponibilidade Interna (INCC-DI), calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), é um dos ...
Foto por Leohoho O Índice de Variação de Aluguéis Residenciais (IVAR) registrou um aumento de 1,06% em março de 2024, ...
Foto por Alex Caceres O mercado imobiliário brasileiro continua a apresentar sinais de dinamismo, com o Índice FipeZAP registrando um ...

Banca VGV