Logo Grupo VGV horizontal
CONFIRA OS PRINCIPAIS INDICADORES DO MERCADO IMOBILIÁRIO | SELIC 10,50% (19/Junho/2024) | FIPEZAP+ RESIDENCIAL VENDA +0,61% (05/Julho/2024) | FIPEZAP+ RESIDENCIAL LOCAÇÃO +1,25% (20/Junho/2024) | FIPEZAP+ COMERCIAL VENDA +0,10% (22/Junho/2024) | IGP-M 0,81% (27/06/2024) | FIPEZAP+ COMERCIAL LOCAÇÃO +1,11% (26/Junho/2024) | IPCA 0,21% (10/07/2024) | INCC-M +0,93% (22/Junho/2024) | INCC-DI +0,71% (08/Julho/2024) | IVAR +0,61% (05/Julho/2024) |

Aumento na demanda por moradia acelera alta nos aluguéis em todo o Brasil

Compartilhar a notícia

Foto por Rovena Rosa/Agência Brasil

O mercado imobiliário brasileiro está enfrentando uma rápida transformação, com o aumento significativo na procura por imóveis resultando em uma escalada nos preços dos novos contratos de aluguel em todo o país. Em algumas capitais, esse aumento chega a ser quase dez vezes maior do que a inflação, revelando um cenário desafiador para quem busca uma moradia.

Christian Dias, assessor turístico, relata as dificuldades encontradas ao buscar um apartamento para alugar: “O problema é que está superfaturado, especialmente nessa data. E aí, para a pessoa que vem só, morar a trabalho, é complicado. Está cobrando caro para todo mundo.”

Os aluguéis de imóveis menores foram os mais impactados, registrando um aumento geral em novos contratos. De novembro de 2022 para novembro de 2023, os aluguéis ficaram 16% mais caros em todo o país. Goiânia se destaca como a capital com o maior aumento, seguida por Florianópolis, Fortaleza, Rio de Janeiro, Curitiba e Belo Horizonte.

Essa alta nos preços dos aluguéis superou em muito o índice oficial da inflação e até mesmo o IGP-M, índice geralmente utilizado para o reajuste de aluguéis, que ficou negativo no mesmo período.

Izabella Simões, engenheira, compartilha sua experiência ao procurar um apartamento no Rio de Janeiro: “Deu para perceber que o preço está um pouco maior do que uns dois atrás, quando eu aluguei o atual que eu moro. Dividindo dá para pagar. Sozinha, não dá.”

A escassez de ofertas de imóveis para alugar em comparação com a crescente demanda é apontada como uma das principais razões para esse aumento de preços. Leonardo Schneider, vice-presidente do Secovi-RJ, explica: “Os preços começaram a subir porque a oferta não dava conta disso tudo – chegou ao limite – e a demanda continua aquecida. Então, isso fez com que os preços subissem, que é esse momento que a gente está vivendo agora.”

Para os interessados em alugar, a paciência e a pesquisa minuciosa se tornam imprescindíveis. Daniele Souza, gerente imobiliária, ressalta a importância de oferecer um produto de qualidade e preços justos: “Você entregando uma mercadoria boa, aluga rápido, preço justo. E, se precisar fazer alguma negociação, os proprietários vão fazer e vai alugar com mais rapidez ainda.”

Diante desse panorama desafiador, encontrar um imóvel que atenda às necessidades e ao orçamento requer dedicação e perseverança, como relata Carla Lemos, criadora de conteúdo: “Para mim era importante ter um apartamento bem iluminado, arejado. Daí você encaixar isso no que você pode pagar de preço e na localidade que você quer é uma missão.”

Nesse contexto, a busca por moradia se torna uma jornada que demanda planejamento, pesquisa e flexibilidade para se adaptar às mudanças do mercado imobiliário brasileiro.

Fonte: Jornal Nacional

___

Fique bem informado sobre o mercado imobiliário através do canal do Portal VGV no WhatsApp. Siga já e receba nosso conteúdo em primeira mão: https://whatsapp.com/channel/0029Va8dBp9LI8YX1F7tpl22

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhar a notícia

Veja mais

O Índice de Variação de Aluguéis Residenciais (IVAR) de junho de 2024 apresentou um aumento de aluguéis residenciais em 0,61%, marcando uma ...
Cidades que lideraram valorização dos preços de locação de imóveis comerciais em maio incluíram Rio de Janeiro, Campinas, Florianópolis e ...
O Índice de Variação de Aluguéis Residenciais (IVAR) de maio de 2024 registrou variação de 0,21%, representando uma desaceleração em relação à ...
Entre as capitais, maiores altas dos preços dos imóveis residenciais ocorreram em Curitiba, Goiânia, Maceió, Salvador e ...
Valorização do valor do aluguel comercial também abrangeu preços de venda, que apresentaram a maior variação desde ...
Em comparação a igual período em 2023, o INCC-M de maio 2024 registrou grande descompressão, pois a taxa anualizada em ...
Maiores altas de abril do valor pedido pelo aluguel residencial ocorreram em Fortaleza, Brasília, Florianópolis, Salvador e Curitiba ...
O IPCA de Abril de 2024 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) foi de 0,38% e ficou 0,22 ponto percentual ...
O Comitê de Política Monetária do Banco Central - COPOM - decidiu nesta quarta-feira (8 de Maio) amenizar o ritmo ...
Índice que monitora o preço do aluguel residencial, medido pelo IBRE da Fundação Getúlio Vargas, mostrou incremento significativo em Abril. ...

Banca VGV

treinamento para

incorporadoras
e construtoras

Nova turma

24 de julho de 2024

São Paulo

PROFISSIONALIZE SEUS LANÇAMENTOS IMOBILIÁRIOS E ATINJA A MÁXIMA RENTABILIDADE