Logo Grupo VGV horizontal
CONFIRA OS PRINCIPAIS INDICADORES DO MERCADO IMOBILIÁRIO | SELIC 10,75% (20/03/2024) | FIPEZAP+ RESIDENCIAL VENDA +0,64% (04/Abril/2024) | FIPEZAP+ RESIDENCIAL LOCAÇÃO +1,16% (16/Abril/2024) | FIPEZAP+ COMERCIAL VENDA +0,07% (22/03/2024) | IGP-M -0,47% (27/03/2024) | FIPEZAP+ COMERCIAL LOCAÇÃO +0,73% (22/Mar/2024) | IPCA 0,16% (10/04/2024) | INCC-M +0,24% (25/Mar/2024) | INCC-DI +0,28% (05/04/2024) | IVAR 1,06% (04/04/2024) |

Mercado de escritórios em alta, com empresas contratando e reduzindo o home office

Compartilhar a notícia

Crédito da foto: Sigmund

A movimentação nos prédios de escritórios está prestes a ganhar força em 2024, de acordo com projeções de consultorias imobiliárias. Empresas em expansão e aquelas que buscam recuperar a interação presencial estão impulsionando o aumento na ocupação de espaços corporativos, revertendo a tendência observada nos últimos anos de crescimento do trabalho remoto.

Dados da CBRE indicam que, em 2023, 90% dos prédios de escritórios operavam com mais de 50% de sua capacidade, um aumento significativo em relação aos 69% registrados em 2022. Adriano Sartori, vice-presidente da CBRE, destaca que essa ascensão na ocupação é notável e provavelmente continuará devido à demanda reprimida por espaço.

O dilema entre manter ou reduzir o home office se reflete nas estratégias das empresas. Algumas estão optando por essa modalidade por falta de espaço físico para acomodar seus colaboradores, enquanto outras buscam a presença presencial para combater a perda de produtividade e engajamento. “A maioria dos CEOs prefere o expediente presencial full”, afirma Sartori.

Marcio Kawashima, sócio-diretor da consultoria Binswanger, destaca que a demanda por escritórios cresceu notavelmente no segundo semestre de 2023, impulsionada pelo aumento na frequência do trabalho presencial. Embora o trabalho híbrido deva persistir, a previsão é que os dias de home office sejam reduzidos, mantendo-se em um ou dois dias por semana.

Itaú Unibanco Inova com Nova Política de Home Office

O Itaú Unibanco, maior banco da América Latina, anunciou no segundo semestre de 2023 uma nova diretriz para suas equipes, estabelecendo um mínimo de dias presenciais. A implementação ocorrerá em duas fases, começando com 4 dias por mês desde setembro e aumentando para 8 dias por mês a partir de fevereiro. Tatyana Montenegro, diretora de Recursos Humanos do Itaú Unibanco, destaca a intenção de promover um ambiente de trabalho produtivo, flexível e acolhedor, aproveitando o melhor de ambos os mundos.

A mudança visa fortalecer a cultura da empresa, integrar novos colaboradores e fomentar a colaboração entre as equipes. Dos 85 mil funcionários do banco, 42% atuam integralmente no presencial, enquanto os outros 58% seguem o modelo híbrido.

Reaquecimento do Mercado de Escritórios em Vigor

O mercado de escritórios está experimentando um reaquecimento notável, conforme indicam as pesquisas mais recentes da consultoria imobiliária JLL. No terceiro trimestre de 2023, a absorção líquida, que representa a diferença entre áreas alugadas e devolvidas, foi de 51 mil m², o maior nível desde o início da pandemia em 2020. No acumulado do ano, a absorção líquida alcançou 64 mil m², evidenciando um aumento significativo nos negócios.

Setores como financeiro e de serviços lideram a ocupação de escritórios, representando 42% da área alugada em São Paulo no terceiro trimestre. Empresas como HDI Seguros e XP Investimentos ampliaram seus espaços, sinalizando uma tendência de retorno à presença física. Enquanto isso, empresas de tecnologia continuam a preferir o home office.

O cenário em 2024 parece indicar uma mudança de paradigma, com empresas reavaliando as práticas de trabalho remoto em favor de um ambiente presencial que promova interação, produtividade e inovação. O reaquecimento do mercado de escritórios sinaliza não apenas uma recuperação econômica, mas também uma adaptação às novas demandas e dinâmicas do ambiente corporativo.

Fonte: O Povo

___

Fique bem informado sobre o mercado imobiliário através do canal do Portal VGV no WhatsApp. Siga já e receba nosso conteúdo em primeira mão: https://whatsapp.com/channel/0029Va8dBp9LI8YX1F7tpl22

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhar a notícia

Veja mais

Foto por Pedro Ribeiro Segundo o Índice FipeZap, os preços de locação residencial no Brasil tiveram um aumento significativo de ...
O mercado imobiliário de São Paulo apresentou quase 16 mil transações de compra e venda de imóveis em Janeiro deste ...
Veja todas as regras do FGTS futuro e saiba os detalhes de como ele funciona nos financiamentos imobiliários ...
O estudo indica que o faturamento deflacionado das indústrias de materiais de construção apresentou crescimento de 2,8% no acumulado até ...
Será que podemos ter um novo boom imobiliário no Brasil? Dados recentes apontam venda recorde de novos imóveis, demanda por ...
Foto por Davi Costa No último mês de março, os índices de inflação no Brasil, tanto o IPCA (Índice Nacional ...
Ao mesmo tempo em que vive um bom momento de vendas, setor imobiliário precisa lidar com um entrave: a falta ...
O Índice Nacional de Custo da Construção – Disponibilidade Interna (INCC-DI), calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), é um dos ...
Foto por Leohoho O Índice de Variação de Aluguéis Residenciais (IVAR) registrou um aumento de 1,06% em março de 2024, ...
Foto por Alex Caceres O mercado imobiliário brasileiro continua a apresentar sinais de dinamismo, com o Índice FipeZAP registrando um ...

Banca VGV