Logo Grupo VGV horizontal
CONFIRA OS PRINCIPAIS INDICADORES DO MERCADO IMOBILIÁRIO | SELIC 10,75% (20/03/2024) | FIPEZAP+ RESIDENCIAL VENDA +0,64% (04/Abril/2024) | FIPEZAP+ RESIDENCIAL LOCAÇÃO +1,16% (16/Abril/2024) | FIPEZAP+ COMERCIAL VENDA +0,07% (22/03/2024) | IGP-M -0,47% (27/03/2024) | FIPEZAP+ COMERCIAL LOCAÇÃO +0,73% (22/Mar/2024) | IPCA 0,16% (10/04/2024) | INCC-M +0,24% (25/Mar/2024) | INCC-DI +0,28% (05/04/2024) | IVAR 1,06% (04/04/2024) |

Incorporadoras de alto padrão apostam no Minha Casa, Minha Vida para crescer em 2024

Compartilhar a notícia

Segmento econômico atraiu atenção em 2023 e anima incorporadoras a seguirem investindo

No cenário dinâmico do mercado imobiliário brasileiro, as incorporadoras de alto padrão estão encontrando oportunidades surpreendentes no Programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV). Em um movimento estratégico, empresas como Nortis, Patrimar e Benx, conhecidas por atuarem no segmento de alta renda, estão voltando seus olhares para o segmento econômico, impulsionadas pelo sucesso e estímulo do programa em 2023.

A Nortis, que opera na alta renda e na classe econômica por meio da marca Vibra, viu cerca de dois terços de suas vendas e metade de seus lançamentos em 2023 advindos do MCMV. Bruno Ghiggino, diretor financeiro da empresa, destacou a relevância desse movimento: “Tem a ver com o momento, o econômico está super estimulado, vive excelente fase.”

Outras gigantes do setor, como Patrimar e Benx, também aderiram a essa tendência. A mineira Patrimar, através da marca Novolar, planeja expandir sua participação no MCMV em 2024, reconhecendo a resiliência e a demanda praticamente inesgotável do programa, conforme afirmou Alex Veiga, CEO da empresa.

Já a Benx, que possui a VivaBenx para atuar no MCMV, enfrentou desafios em 2020 para viabilizar projetos nesse segmento. No entanto, as mudanças implementadas no programa em 2023, como o aumento do preço máximo de venda e o prolongamento do prazo do financiamento, mudaram o cenário. Luciano Amaral, CEO da Benx, afirmou que a empresa tem quatro lançamentos preparados para 2024, destacando que a plataforma voltou a ficar atrativa.

Concorrência Acentuada e Estratégias das Incorporadoras

A faixa superior do programa, destinada a famílias com renda entre R$ 4,4 mil e R$ 8 mil, é o foco principal dessas incorporadoras. A concorrência em São Paulo, entretanto, está se intensificando. Bruno Ghiggino, da Nortis, observa que a forte demanda estimulou a entrada de novos competidores, levando ao aumento dos preços dos terrenos.

Uma mudança notável é a disposição dos novos concorrentes em adquirir terrenos com pagamento em dinheiro, em vez de permutas, método tradicional no setor. Ghiggino alerta que essa prática representa um desafio, enquanto a Nortis procura minimizar os pagamentos em dinheiro sempre que possível como parte de sua estratégia.

A concorrência acirrada não se limita a São Paulo, afetando outros padrões e prejudicando o crescimento dos preços de venda, segundo Luciano Amaral, CEO da Benx. Ele destaca que gestoras de investimento tornaram-se players importantes no mercado, fornecendo liquidez para que as incorporadoras possam comprar terrenos em dinheiro em troca de participação no projeto.

Projeções e Estratégias para o Futuro

Apesar dos desafios, as incorporadoras mantêm projeções ambiciosas. A Benx, que projetava lançamentos de R$ 2,2 bilhões em Valor Geral de Venda (VGV) em 2023, agora planeja entre R$ 1,9 bilhão e R$ 2,1 bilhões para 2024. A Patrimar espera manter seu patamar recorde de cerca de R$ 2 bilhões em VGV lançado em 2023.

Quanto à Nortis, a empresa elevou os lançamentos em 30% em 2023, atingindo R$ 1,1 bilhão em VGV potencial. Apesar da incerteza do cenário econômico, a empresa não descarta a possibilidade de uma oferta pública inicial (IPO) em 2024, enquanto monitora atentamente as oportunidades de mercado.

Em um mercado cada vez mais competitivo, as incorporadoras continuam a explorar estratégias inovadoras para garantir seu espaço e prosperidade, adaptando-se dinamicamente às mudanças no cenário econômico e nas demandas do consumidor.

Fonte: Valor Econômico

___

Fique bem informado sobre o mercado imobiliário através do canal do Portal VGV no WhatsApp. Siga já e receba nosso conteúdo em primeira mão: https://whatsapp.com/channel/0029Va8dBp9LI8YX1F7tpl22

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhar a notícia

Veja mais

Foto por Pedro Ribeiro Segundo o Índice FipeZap, os preços de locação residencial no Brasil tiveram um aumento significativo de ...
O mercado imobiliário de São Paulo apresentou quase 16 mil transações de compra e venda de imóveis em Janeiro deste ...
Veja todas as regras do FGTS futuro e saiba os detalhes de como ele funciona nos financiamentos imobiliários ...
O estudo indica que o faturamento deflacionado das indústrias de materiais de construção apresentou crescimento de 2,8% no acumulado até ...
Será que podemos ter um novo boom imobiliário no Brasil? Dados recentes apontam venda recorde de novos imóveis, demanda por ...
Foto por Davi Costa No último mês de março, os índices de inflação no Brasil, tanto o IPCA (Índice Nacional ...
Ao mesmo tempo em que vive um bom momento de vendas, setor imobiliário precisa lidar com um entrave: a falta ...
O Índice Nacional de Custo da Construção – Disponibilidade Interna (INCC-DI), calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), é um dos ...
Foto por Leohoho O Índice de Variação de Aluguéis Residenciais (IVAR) registrou um aumento de 1,06% em março de 2024, ...
Foto por Alex Caceres O mercado imobiliário brasileiro continua a apresentar sinais de dinamismo, com o Índice FipeZAP registrando um ...

Banca VGV