Logo Grupo VGV horizontal
CONFIRA OS PRINCIPAIS INDICADORES DO MERCADO IMOBILIÁRIO | SELIC 10,75% (20/03/2024) | FIPEZAP+ RESIDENCIAL VENDA +0,64% (04/Abril/2024) | FIPEZAP+ RESIDENCIAL LOCAÇÃO +1,16% (16/Abril/2024) | FIPEZAP+ COMERCIAL VENDA +0,07% (22/03/2024) | IGP-M -0,47% (27/03/2024) | FIPEZAP+ COMERCIAL LOCAÇÃO +0,73% (22/Mar/2024) | IPCA 0,16% (10/04/2024) | INCC-M +0,24% (25/Mar/2024) | INCC-DI +0,28% (05/04/2024) | IVAR 1,06% (04/04/2024) |

Copom Corta Taxa Selic para 12,25%: Impacto nas Projeções de Inflação e Política Monetária em 2023

Compartilhar a notícia

O Comitê de Política Monetária (Copom) anunciou uma redução de 0,50 ponto percentual na taxa básica de juros, estabelecendo a nova taxa Selic em 12,25% ao ano.
Copom Corta Taxa Selic para 12,25%: Impacto nas Projeções de Inflação e Política Monetária em 2023

No cenário econômico atual, o Comitê de Política Monetária (Copom) tomou uma decisão significativa, anunciando uma redução de 0,50 ponto percentual na taxa básica de juros, estabelecendo a nova taxa Selic em 12,25% ao ano. Essa medida reflete não apenas a dinâmica da economia brasileira, mas também a complexidade do cenário internacional, onde desafios se apresentam em diversas frentes.

Ambiente Externo Adverso:

O cenário internacional se apresenta desafiador, com o aumento das taxas de juros de prazos mais longos nos Estados Unidos, a persistência da inflação em níveis elevados em várias nações e tensões geopolíticas. Bancos centrais das principais economias continuam comprometidos em controlar a inflação em meio a pressões nos mercados de trabalho.

Cenário Doméstico de Desaceleração:

Indicadores de atividade econômica no Brasil indicam uma desaceleração econômica nos próximos trimestres. A inflação ao consumidor ainda permanece acima do intervalo compatível com as metas, enquanto as medidas de inflação subjacente também estão acima da meta de inflação.

Projeções de Inflação:

As expectativas de inflação para 2023, 2024 e 2025 estão em torno de 4,6%, 3,9% e 3,5%, respectivamente. As projeções do Copom são de 4,7% em 2023, 3,6% em 2024 e 3,2% em 2025. A inflação de preços administrados é projetada em 9,3% em 2023, 5,0% em 2024 e 3,6% em 2025.

Riscos e Cautela na Política Monetária:

O Comitê destaca riscos em ambas as direções para o cenário inflacionário e exige cautela na condução da política monetária, devido à incerteza global. O Copom ressalta a importância de cumprir as metas fiscais para ancorar as expectativas de inflação.

Decisão de Redução da Taxa Selic:

Com base na desinflação em curso, cenários avaliados e equilíbrio de riscos, o Copom optou por reduzir a taxa Selic em 0,50 ponto percentual, para 12,25% ao ano, com o objetivo de convergir a inflação para a meta no horizonte relevante.

Continuidade da Política Monetária Contracionista:

Dada a conjuntura atual, com um processo de desinflação mais lento, o Comitê enfatiza a necessidade de uma política monetária contracionista até que a desinflação e a ancoragem das expectativas se consolidem.

Projeções de Reduções Futuras:

O Comitê prevê reduções adicionais de magnitude semelhante nas próximas reuniões, dependendo da evolução dos fatores inflacionários e dos riscos.

Membros do Comitê e Cenário de Referência:

A decisão foi unânime entre os membros do Comitê. O cenário de referência inclui projeções para a taxa de juros, câmbio, preço do petróleo e bandeira tarifária.

Fonte: Banco Central do Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhar a notícia

Veja mais

Foto por Pedro Ribeiro Segundo o Índice FipeZap, os preços de locação residencial no Brasil tiveram um aumento significativo de ...
O mercado imobiliário de São Paulo apresentou quase 16 mil transações de compra e venda de imóveis em Janeiro deste ...
Veja todas as regras do FGTS futuro e saiba os detalhes de como ele funciona nos financiamentos imobiliários ...
O estudo indica que o faturamento deflacionado das indústrias de materiais de construção apresentou crescimento de 2,8% no acumulado até ...
Será que podemos ter um novo boom imobiliário no Brasil? Dados recentes apontam venda recorde de novos imóveis, demanda por ...
Foto por Davi Costa No último mês de março, os índices de inflação no Brasil, tanto o IPCA (Índice Nacional ...
Ao mesmo tempo em que vive um bom momento de vendas, setor imobiliário precisa lidar com um entrave: a falta ...
O Índice Nacional de Custo da Construção – Disponibilidade Interna (INCC-DI), calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), é um dos ...
Foto por Leohoho O Índice de Variação de Aluguéis Residenciais (IVAR) registrou um aumento de 1,06% em março de 2024, ...
Foto por Alex Caceres O mercado imobiliário brasileiro continua a apresentar sinais de dinamismo, com o Índice FipeZAP registrando um ...

Banca VGV