Logo Grupo VGV horizontal
CONFIRA OS PRINCIPAIS INDICADORES DO MERCADO IMOBILIÁRIO | SELIC 11,25% (31/01/2024) | FIPEZAP+ RESIDENCIAL VENDA +0,36% (01/Fevereiro/2024) | FIPEZAP+ RESIDENCIAL LOCAÇÃO +1,26% (20/Fev/2024) | FIPEZAP+ COMERCIAL VENDA -0,09% (27/02/2024) | IGP-M -052 (28/02/2024) | FIPEZAP+ COMERCIAL LOCAÇÃO +0,66% (27Fev/2024) | IPCA 0,42% (08/Fev/2024) | INCC-M +0,20% (26/Fev/2024) | INCC-DI +0,27% (06/02/2024) | IVAR 4,34% (07/02/2024) |

Apartamentos compactos são a aposta do mercado imobiliário brasileiro

Compartilhar a notícia

Os números, tendências e fatores por trás do sucesso desses imóveis no Brasil.
Apartamentos compactos são a aposta do mercado imobiliário brasileiro

Uma Nova Tendência Emergente

Publicidade

Num cenário de constante evolução no mercado imobiliário brasileiro, uma tendência clara se destaca: os imóveis compactos, com tamanhos entre 41 m² e 60 m², estão na liderança em lançamentos e vendas no país, conforme revela um estudo realizado pelo software de vendas imobiliárias CV CRM em parceria com a startup Dataland.

Esses empreendimentos, que representam 38,6% dos lançamentos e 41,7% das vendas no Brasil, estão encontrando forte demanda devido a uma combinação de fatores. “A maior procura por esse tipo de propriedade se deve às facilidades de acesso e aos incentivos do governo, como é o caso da possibilidade de financiamento via FGTS, promovidas por programas como Minha Casa, Minha Vida”, destaca Fábio Garcez, CEO do CV CRM.

O estudo ainda aponta que imóveis com mais de 251 m² estão na segunda colocação, com 15,5% dos lançamentos e 18,3% das vendas. Esta mudança de preferência reflete o comportamento pós-pandêmico, onde a alta dos preços de aluguéis tem levado as pessoas a buscarem alternativas mais acessíveis e com melhor custo-benefício.

Segmentação Econômica e Preferências de Compra

Num recorte econômico, os imóveis avaliados em até R$ 264 mil lideram as vendas, seguidos pelos imóveis padrão, com preços entre R$ 264 mil e R$ 500 mil. Esse panorama se torna mais interessante quando observamos a análise feita em 487 cidades brasileiras entre o início de 2020 e agosto deste ano.

Entretanto, mesmo com esses números impressionantes, a tendência anual é de queda. No comparativo entre o segundo trimestre de 2022 e o segundo trimestre de 2023, observa-se uma redução de 22% no número de unidades lançadas, conforme o estudo da CV, e 16%, segundo dados da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). As vendas também apresentaram queda, com 11%, de acordo com a CV, e 6%, conforme a CBIC.

Perspectivas para o Futuro

Quanto ao futuro, Fábio Garcez projeta um aumento nas vendas no próximo trimestre, consumindo o estoque remanescente no mercado. No entanto, os lançamentos devem permanecer em ritmo lento, não acompanhando plenamente a demanda. “Apesar dos dados da pesquisa apresentarem uma baixa, o setor deve continuar aquecido e as vendas crescendo nacionalmente”, afirma Garcez.

Fonte: Estadão Imóveis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhar a notícia

Veja mais

Uso do FGTS futuro pode dar um novo impulso no mercado imobiliário, facilitando a aquisição de imóveis e beneficiando empresas ...
Descobertas recentes mostram que os consumidores estão abertos a receber anúncios. No mercado imobiliário, enfrentar desafios de direcionamento e custos ...
Medida visa atender demanda aquecida por financiamento habitacional e estimular crescimento ...
Valorização de Salas e Conjuntos Comerciais Destaca-se em Diversas ...
Publicidade O Índice Nacional de Custo da Construção – M (INCC-M) apresentou um incremento de 0,20% em fevereiro, indicando uma ...
Publicidade Agência da Caixa Econômica Federal – Imagem: Reprodução (Internet) Durante uma reunião conduzida pelo SindusCon-SP e Secovi-SP em 22 ...
Segmento de Luxo e Superluxo Impulsiona Mercado Imobiliário da Capital Paulista, Revela Pesquisa Exclusiva da ...
Em 2024, o mercado imobiliário apresenta preços em alta e oferta limitada, desafiando compradores em busca de oportunidades promissoras....
Mercado imobiliário em São Paulo projeta crescimento em 2024 impulsionado por fatores econômicos favoráveis e mudanças ...
Apesar da alta nos descontos, o número de pessoas que planejam comprar um imóvel recuou. A expectativa para o segundo ...

Banca VGV