Logo Grupo VGV horizontal
CONFIRA OS PRINCIPAIS INDICADORES DO MERCADO IMOBILIÁRIO | SELIC 10,50% (19/Junho/2024) | FIPEZAP+ RESIDENCIAL VENDA +0,61% (05/Julho/2024) | FIPEZAP+ RESIDENCIAL LOCAÇÃO +1,25% (20/Junho/2024) | FIPEZAP+ COMERCIAL VENDA +0,10% (22/Junho/2024) | IGP-M 0,81% (27/06/2024) | FIPEZAP+ COMERCIAL LOCAÇÃO +1,11% (26/Junho/2024) | IPCA 0,21% (10/07/2024) | INCC-M +0,93% (22/Junho/2024) | INCC-DI +0,71% (08/Julho/2024) | IVAR +0,61% (05/Julho/2024) |

Aluguéis no Brasil fecham 2023 com alta de 16,16%

Compartilhar a notícia

Análise detalhada revela os impactos da aceleração nos preços de locação residencial e as tendências para o próximo ano.

Foto por Thalita Freitas

No fechamento do ano de 2023, o mercado de no Brasil registrou uma aceleração significativa, com um aumento de 16,16% nos preços, de acordo com o Índice FipeZAP. Esta valorização, embora expressiva, foi ligeiramente inferior à observada em 2022, que apresentou um aumento de 16,55%.

Vale ressaltar que os valores considerados pelo Índice FipeZAP são relacionados a anúncios para novos aluguéis, e não incorporam a correção dos aluguéis vigentes, cujos valores são reajustados periodicamente de acordo com o especificado em contrato. Isso confere ao índice uma dinâmica mais sensível à evolução da oferta e demanda por moradia ao longo do tempo.

Análise do último mês e variações por cidade

Ao analisarmos o comportamento dos preços de locação residencial em 25 cidades brasileiras no último mês de 2023, o Índice FipeZAP registrou uma alta de 1,00%. Esta variação representa uma nova aceleração em relação aos meses anteriores, com destaque para imóveis de um dormitório, que registraram a maior valorização mensal, atingindo 1,34%. Em contraste, unidades com quatro ou mais dormitórios apresentaram um incremento menor, de 0,24%.

Comparativamente, o comportamento mensal do Índice FipeZAP superou as variações mensais do IPCA/IBGE (0,56%) e do IGP M/FGV (0,70%). Das 25 cidades que integram o cálculo do índice, 21 registraram valorização mensal, com destaque para Goiânia (2,69%), Salvador (2,00%), e Curitiba (1,78%). Florianópolis, por outro lado, manteve os preços praticamente estáveis (0,01%), enquanto Fortaleza registrou um recuo de 0,43%.

Balanço de 2023 e comparações anuais

O balanço de 2023 revela uma alta acumulada de 16,16%, ligeiramente abaixo do apurado em 2022 (16,55%). Comparativamente, a variação anual do índice superou os resultados acumulados do IPCA/IBGE (4,62%) e do IGP M/FGV (3,18%). Imóveis com um dormitório se destacaram com uma valorização bem acima da média em 2023, atingindo 19,23%, contrastando com o aumento relativamente menor entre unidades residenciais de quatro ou mais dormitórios, que alcançaram 11,98%.

Todas as 25 cidades que integram a cesta do índice registraram valorização anual na locação residencial, com Goiânia (37,28%), Florianópolis (27,68%), e Fortaleza (21,95%) liderando as altas. Outras cidades, como Curitiba, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, São Paulo, Recife, Salvador, e Brasília, também apresentaram resultados positivos, reforçando a tendência de valorização em todo o país.

Preço médio de locação e rentabilidade

O preço médio do aluguel de imóveis residenciais em dezembro de 2023 foi calculado em R$42,53/m², com os maiores valores médios observados nos imóveis de um dormitório (R$54,74/m²) e os menores entre unidades com três dormitórios (R$37,09/m²). Entre as capitais analisadas, São Paulo apresentou o preço médio mais elevado (R$51,62/m²), seguida por Florianópolis, Recife, Rio de Janeiro, e Brasília.

Quanto à rentabilidade do aluguel, a razão entre o preço médio de locação e o preço médio de venda dos imóveis, conhecida como rental yield, foi avaliada em 5,69% ao ano em dezembro de 2023. Esta taxa foi ligeiramente inferior à rentabilidade média projetada para aplicações financeiras de referência nos próximos 12 meses. Destacaram-se as taxas calculadas para Recife (7,38%), Salvador (6,39%), Goiânia (5,97%), e São Paulo (5,81%), além de algumas localidades como Santos, Praia Grande, Barueri, e Campinas, que também apresentaram taxas de retorno relativamente mais elevadas.

O cenário de valorização e dinamismo no mercado de aluguel residencial em 2023 reforça a importância da análise cuidadosa por parte dos investidores e locatários diante das perspectivas para o próximo ano.

Fonte: Datazap

___

Fique bem informado sobre o mercado imobiliário através do canal do Portal VGV no WhatsApp. Siga já e receba nosso conteúdo em primeira mão: https://whatsapp.com/channel/0029Va8dBp9LI8YX1F7tpl22

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhar a notícia

Veja mais

O Índice de Variação de Aluguéis Residenciais (IVAR) de junho de 2024 apresentou um aumento de aluguéis residenciais em 0,61%, marcando uma ...
Cidades que lideraram valorização dos preços de locação de imóveis comerciais em maio incluíram Rio de Janeiro, Campinas, Florianópolis e ...
O Índice de Variação de Aluguéis Residenciais (IVAR) de maio de 2024 registrou variação de 0,21%, representando uma desaceleração em relação à ...
Entre as capitais, maiores altas dos preços dos imóveis residenciais ocorreram em Curitiba, Goiânia, Maceió, Salvador e ...
Valorização do valor do aluguel comercial também abrangeu preços de venda, que apresentaram a maior variação desde ...
Em comparação a igual período em 2023, o INCC-M de maio 2024 registrou grande descompressão, pois a taxa anualizada em ...
Maiores altas de abril do valor pedido pelo aluguel residencial ocorreram em Fortaleza, Brasília, Florianópolis, Salvador e Curitiba ...
O IPCA de Abril de 2024 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) foi de 0,38% e ficou 0,22 ponto percentual ...
O Comitê de Política Monetária do Banco Central - COPOM - decidiu nesta quarta-feira (8 de Maio) amenizar o ritmo ...
Índice que monitora o preço do aluguel residencial, medido pelo IBRE da Fundação Getúlio Vargas, mostrou incremento significativo em Abril. ...

Banca VGV

treinamento para

incorporadoras
e construtoras

Nova turma

24 de julho de 2024

São Paulo

PROFISSIONALIZE SEUS LANÇAMENTOS IMOBILIÁRIOS E ATINJA A MÁXIMA RENTABILIDADE