Logo Grupo VGV horizontal
CONFIRA OS PRINCIPAIS INDICADORES DO MERCADO IMOBILIÁRIO | SELIC 10,50% (19/Junho/2024) | FIPEZAP+ RESIDENCIAL VENDA +0,61% (05/Julho/2024) | FIPEZAP+ RESIDENCIAL LOCAÇÃO +1,25% (20/Junho/2024) | FIPEZAP+ COMERCIAL VENDA +0,10% (22/Junho/2024) | IGP-M 0,81% (27/06/2024) | FIPEZAP+ COMERCIAL LOCAÇÃO +1,11% (26/Junho/2024) | IPCA 0,21% (10/07/2024) | INCC-M +0,93% (22/Junho/2024) | INCC-DI +0,71% (08/Julho/2024) | IVAR +0,61% (05/Julho/2024) |

Preços de locação de imóveis comerciais mantêm ritmo com alta de 1,11%

Compartilhar a notícia

Cidades que lideraram valorização dos preços de locação de imóveis comerciais em maio incluíram Rio de Janeiro, Campinas, Florianópolis e Porto Alegre

Cidades que lideraram valorização dos preços de locação de imóveis comerciais em maio incluíram Rio de Janeiro, Campinas, Florianópolis e Porto Alegre

De acordo com o Índice FipeZAP, os preços de venda de salas e conjuntos comerciais de até 200 m² registraram uma valorização de 0,10% em maio de 2024, desacelerando em relação à alta de 0,25% em abril. Comparativamente, os preços de locação do segmento avançaram 1,11% em maio, mesma variação observada no mês anterior. Comparativamente, o IPCA/IBGE exibiu uma inflação ao consumidor de 0,46%, ao passo que o IGP-M/FGV apurou elevação de 0,89% nos preços da economia brasileira.

Analisando-se individualmente as 10 localidades em que o segmento comercial é monitorado pelo Índice FipeZAP, foram apuradas as seguintes variações mensais nos preços de venda de salas e conjuntos comerciais: Curitiba (+0,89%); Salvador (+0,44%); Niterói (+0,40%); Campinas (+0,27%); São Paulo (+0,14%); Florianópolis (+0,13%); Rio de Janeiro (+0,09%); Porto Alegre (+0,02%); Belo Horizonte (-0,51%); e Brasília (-1,33%). Quanto aos preços de locação do segmento, os últimos resultados mensais apurados por localidade foram os seguintes: Rio de Janeiro (+1,79%); Campinas (+1,71%); Florianópolis (+1,62%); Porto Alegre (+1,53%); Curitiba (+1,50%); São Paulo (+0,90%); Niterói (+0,69%); Belo Horizonte (+0,51%); Brasília (+0,45%); e Salvador (+0,08%).

Análise dos últimos 12 meses dos preços de locação de imóveis comerciais

Os preços de venda de imóveis comerciais registraram ligeira queda de 0,14% nos últimos 12 meses, contrastando com à valorização acumulada de 8,36% no caso do aluguel comercial. Para fins comparativos, os índices de preço de referência apresentaram as seguintes variações em 12 meses: +3,93% (IPCA/IBGE) e -0,34% (IGP-M/FGV). Quanto às localidades, as variações nos preços de venda do segmento comercial foram as seguintes: Campinas (+3,05); Salvador (+2,29%); Rio de Janeiro (+0,83%); São Paulo (+0,67%); Florianópolis (-0,66%); Curitiba (-1,25%); Niterói (-1,57%); Belo Horizonte (-2,51%); Porto Alegre (-2,54%); e Brasília (-9,89%). No tocante ao aluguel comercial, as variações se apresentaram da seguinte maneira: Salvador (+12,75%); Rio de Janeiro (+11,99%); Florianópolis (+10,76%); Niterói (+10,49%); Campinas (+10,26%); Curitiba (+8,50%); São Paulo (+6,91%); Belo Horizonte (+5,35%); Porto Alegre (+5,30%); e Brasília (+2,88%).

Preço médio de venda e locação de imóveis comerciais

De acordo com a amostra utilizada no cálculo do Índice FipeZAP Comercial de maio/2024, o valor médio de salas e conjuntos comerciais de até 200 m² foi avaliado em R$ 8.418/m2 , no caso de imóveis para venda, e de R$ 44,05/m2 entre unidade destinadas para locação. Considerando as 10 cidades monitoradas pelo índice, São Paulo (SP) apresentou os maiores valores médio tanto para venda (R$ 10.057/m2 ) quanto para locação (R$ 52,37/m2 ). As demais localidades exibiram os seguintes preços médios no último período de referência: Rio de Janeiro, com R$ 8.845/m² (venda) e R$ 43,94/m² (locação); Florianópolis (R$ 8.235/m² e R$ 45,92/m²); Curitiba (R$ 7.738/m² e R$ 34,43/m²). Niterói (R$ 7.496/m² e R$ 37,83/m²); Porto Alegre (R$ 6.469/m² e R$ 33.92/m²); Brasília (R$ 6.436/m² e R$ 35,45/m²); Campinas (R$ 6.355/m² e R$ 39,74/m²); Belo Horizonte (R$ 6.301/m² e R$ 31.82/m²); e Salvador (R$ 5.187/m² e R$ 40,57/m²).

Rentabilidade do aluguel de imóveis comerciais

Pela razão entre o preço médio de locação e o preço médio de venda, é possível calcular uma medida da rentabilidade para o investidor que opta por investir em imóveis com a finalidade de obter renda com o aluguel. Além disso, o indicador resultante – também conhecido como rental yield – pode ser útil para avaliar a atratividade de salas e conjuntos comerciais em relação a alternativas de investimento disponíveis no mercado.

Em maio/2024, especificamente, o retorno médio do aluguel de imóveis comerciais foi calculado em 6,49% ao ano – percentual acima da rentabilidade projetada para a locação de imóveis residenciais (5,89% ao ano). Contudo, ambas taxas ficaram marginalmente abaixo do, o retorno médio projetado de aplicações financeiras de referência nos próximos 12 meses, que voltou a crescer ao longo dos últimos meses. Considerando as 10 localidades em que os preços de imóveis comerciais são acompanhados pelo Índice FipeZAP, as taxas apuradas foram as seguintes: Salvador (9,38% a.a.), Campinas (7,56% a.a.); Brasília (6,79% a.a.); São Paulo (6,54% a.a.); Florianópolis (6,32% a.a.); Porto Alegre (6,29% a.a.); Niterói (6,10% a.a.); Rio de Janeiro (6,02% a.a.); Belo Horizonte (5,98% a.a.); e Curitiba (5,59% a.a.).

Como ficar bem informado sobre o mercado imobiliário?

Para ficar bem informado e receber notícias sobre o mercado imobiliário, basta assinar gratuitamente o Boletim FOCO VGV, nossa newsletter quinzenal. Aproveite também para se inscrever no principal canal sobre mercado imobiliário do YouTube.

Fonte das informações: DataZap. Nota (*): os preços considerados se referem a anúncios para novos aluguéis. O Índice FipeZAP não incorpora em seu cálculo a correção dos aluguéis vigentes, cujos valores são reajustados periodicamente de acordo com o especificado em contrato.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhar a notícia

Veja mais

O Índice de Variação de Aluguéis Residenciais (IVAR) de junho de 2024 apresentou um aumento de aluguéis residenciais em 0,61%, marcando uma ...
Cidades que lideraram valorização dos preços de locação de imóveis comerciais em maio incluíram Rio de Janeiro, Campinas, Florianópolis e ...
O Índice de Variação de Aluguéis Residenciais (IVAR) de maio de 2024 registrou variação de 0,21%, representando uma desaceleração em relação à ...
Entre as capitais, maiores altas dos preços dos imóveis residenciais ocorreram em Curitiba, Goiânia, Maceió, Salvador e ...
Valorização do valor do aluguel comercial também abrangeu preços de venda, que apresentaram a maior variação desde ...
Em comparação a igual período em 2023, o INCC-M de maio 2024 registrou grande descompressão, pois a taxa anualizada em ...
Maiores altas de abril do valor pedido pelo aluguel residencial ocorreram em Fortaleza, Brasília, Florianópolis, Salvador e Curitiba ...
O IPCA de Abril de 2024 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) foi de 0,38% e ficou 0,22 ponto percentual ...
O Comitê de Política Monetária do Banco Central - COPOM - decidiu nesta quarta-feira (8 de Maio) amenizar o ritmo ...
Índice que monitora o preço do aluguel residencial, medido pelo IBRE da Fundação Getúlio Vargas, mostrou incremento significativo em Abril. ...

Banca VGV

treinamento para

incorporadoras
e construtoras

Nova turma

24 de julho de 2024

São Paulo

PROFISSIONALIZE SEUS LANÇAMENTOS IMOBILIÁRIOS E ATINJA A MÁXIMA RENTABILIDADE