Logo Grupo VGV horizontal
CONFIRA OS PRINCIPAIS INDICADORES DO MERCADO IMOBILIÁRIO | SELIC 10,75% (20/03/2024) | FIPEZAP+ RESIDENCIAL VENDA +0,64% (04/Abril/2024) | FIPEZAP+ RESIDENCIAL LOCAÇÃO +1,16% (16/Abril/2024) | FIPEZAP+ COMERCIAL VENDA +0,07% (22/03/2024) | IGP-M -0,47% (27/03/2024) | FIPEZAP+ COMERCIAL LOCAÇÃO +0,73% (22/Mar/2024) | IPCA 0,16% (10/04/2024) | INCC-M +0,24% (25/Mar/2024) | INCC-DI +0,28% (05/04/2024) | IVAR 1,06% (04/04/2024) |

INCC-M de março 2024: Variação de 0,24% indica estabilização nos custos da construção

Compartilhar a notícia

No panorama econômico brasileiro, os indicadores do setor da construção civil desempenham um papel crucial na avaliação da saúde econômica e nas expectativas futuras. O Índice Nacional de Custo da Construção – M (INCC-M) é um desses indicadores-chave, oferecendo insights valiosos sobre a evolução dos custos no setor. Em março, o INCC-M revelou algumas nuances interessantes, sinalizando uma tendência de estabilização e uma descompressão nos custos após períodos de volatilidade.

Tendência de estabilização nos custos:

O INCC-M registrou um aumento de 0,24% em março, representando uma leve aceleração em comparação com o mês anterior. Esse movimento indica uma tendência de estabilização nos custos da construção no curto prazo, oferecendo um alívio para o setor que enfrentou desafios significativos nos últimos tempos.

Descompressão dos custos em 12 meses:

Uma análise dos últimos 12 meses revela uma descompressão significativa nos custos, com o INCC-M acumulando um crescimento de 3,29%. Esse valor contrasta com a expansão anual de 8,17% observada no mesmo período do ano anterior, evidenciando uma trajetória de moderação nos custos da construção.

Componentes do INCC-M:

Na categoria de Materiais, Equipamentos e Serviços, a categoria de Materiais e Equipamentos registrou um aumento de 0,26% em março, refletindo uma tendência de alta nos preços desses insumos. Destaque para o subgrupo “materiais para acabamento”, que viu sua taxa aumentar significativamente de 0,22% para 0,40%. Por outro lado, no âmbito do grupo de Serviços, observou-se uma redução significativa na variação, que passou de 0,49% em fevereiro para 0,14% em março.

A variação do índice de Mão de Obra registrou 0,23% em março, marcando uma discreta aceleração em relação ao índice de 0,16% observado em fevereiro.

Variação nas capitais brasileiras:

As taxas de variação do INCC-M nas principais cidades brasileiras apresentaram um quadro misto em março. Enquanto algumas cidades experimentaram uma desaceleração em seus custos de construção, outras registraram avanços ou estabilidade. Esse panorama reflete a diversidade regional e as peculiaridades do mercado da construção em diferentes partes do país.

Redação VGV com informações da FGV

___

Como acompanhar os principais indicadores do mercado imobiliário?

Se você que saber os principais índices do mercado imobiliário, assine gratuitamente o Boletim VGV, nossa newsletter quinzenal com as principais atualizações do setor.

Caso você seja dono de incorporadora e esteja buscando agência de marketing imobiliário para construtoras e incorporadoras, temos soluções específicas para lhe apoiar em seus negócios imobiliários. Fale com nosso time.

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhar a notícia

Veja mais

Foto por Pedro Ribeiro Segundo o Índice FipeZap, os preços de locação residencial no Brasil tiveram um aumento significativo de ...
O mercado imobiliário de São Paulo apresentou quase 16 mil transações de compra e venda de imóveis em Janeiro deste ...
Veja todas as regras do FGTS futuro e saiba os detalhes de como ele funciona nos financiamentos imobiliários ...
O estudo indica que o faturamento deflacionado das indústrias de materiais de construção apresentou crescimento de 2,8% no acumulado até ...
Será que podemos ter um novo boom imobiliário no Brasil? Dados recentes apontam venda recorde de novos imóveis, demanda por ...
Foto por Davi Costa No último mês de março, os índices de inflação no Brasil, tanto o IPCA (Índice Nacional ...
Ao mesmo tempo em que vive um bom momento de vendas, setor imobiliário precisa lidar com um entrave: a falta ...
O Índice Nacional de Custo da Construção – Disponibilidade Interna (INCC-DI), calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), é um dos ...
Foto por Leohoho O Índice de Variação de Aluguéis Residenciais (IVAR) registrou um aumento de 1,06% em março de 2024, ...
Foto por Alex Caceres O mercado imobiliário brasileiro continua a apresentar sinais de dinamismo, com o Índice FipeZAP registrando um ...

Banca VGV