Logo Grupo VGV horizontal
CONFIRA OS PRINCIPAIS INDICADORES DO MERCADO IMOBILIÁRIO | SELIC 10,50% (19/Junho/2024) | FIPEZAP+ RESIDENCIAL VENDA +0,61% (05/Julho/2024) | FIPEZAP+ RESIDENCIAL LOCAÇÃO +1,25% (20/Junho/2024) | FIPEZAP+ COMERCIAL VENDA +0,10% (22/Junho/2024) | IGP-M 0,81% (27/06/2024) | FIPEZAP+ COMERCIAL LOCAÇÃO +1,11% (26/Junho/2024) | IPCA 0,21% (10/07/2024) | INCC-M +0,93% (22/Junho/2024) | INCC-DI +0,71% (08/Julho/2024) | IVAR +0,61% (05/Julho/2024) |

INCC-M de março 2024: Variação de 0,24% indica estabilização nos custos da construção

Compartilhar a notícia

No panorama econômico brasileiro, os indicadores do setor da construção civil desempenham um papel crucial na avaliação da saúde econômica e nas expectativas futuras. O Índice Nacional de Custo da Construção – M (INCC-M) é um desses indicadores-chave, oferecendo insights valiosos sobre a evolução dos custos no setor. Em março, o INCC-M revelou algumas nuances interessantes, sinalizando uma tendência de estabilização e uma descompressão nos custos após períodos de volatilidade.

Tendência de estabilização nos custos:

O INCC-M registrou um aumento de 0,24% em março, representando uma leve aceleração em comparação com o mês anterior. Esse movimento indica uma tendência de estabilização nos custos da construção no curto prazo, oferecendo um alívio para o setor que enfrentou desafios significativos nos últimos tempos.

Descompressão dos custos em 12 meses:

Uma análise dos últimos 12 meses revela uma descompressão significativa nos custos, com o INCC-M acumulando um crescimento de 3,29%. Esse valor contrasta com a expansão anual de 8,17% observada no mesmo período do ano anterior, evidenciando uma trajetória de moderação nos custos da construção.

Componentes do INCC-M:

Na categoria de Materiais, Equipamentos e Serviços, a categoria de Materiais e Equipamentos registrou um aumento de 0,26% em março, refletindo uma tendência de alta nos preços desses insumos. Destaque para o subgrupo “materiais para acabamento”, que viu sua taxa aumentar significativamente de 0,22% para 0,40%. Por outro lado, no âmbito do grupo de Serviços, observou-se uma redução significativa na variação, que passou de 0,49% em fevereiro para 0,14% em março.

A variação do índice de Mão de Obra registrou 0,23% em março, marcando uma discreta aceleração em relação ao índice de 0,16% observado em fevereiro.

Variação nas capitais brasileiras:

As taxas de variação do INCC-M nas principais cidades brasileiras apresentaram um quadro misto em março. Enquanto algumas cidades experimentaram uma desaceleração em seus custos de construção, outras registraram avanços ou estabilidade. Esse panorama reflete a diversidade regional e as peculiaridades do mercado da construção em diferentes partes do país.

Redação VGV com informações da FGV

___

Como acompanhar os principais indicadores do mercado imobiliário?

Se você que saber os principais índices do mercado imobiliário, assine gratuitamente o Boletim VGV, nossa newsletter quinzenal com as principais atualizações do setor.

Caso você seja dono de incorporadora e esteja buscando agência de marketing imobiliário para construtoras e incorporadoras, temos soluções específicas para lhe apoiar em seus negócios imobiliários. Fale com nosso time.

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhar a notícia

Veja mais

O Índice de Variação de Aluguéis Residenciais (IVAR) de junho de 2024 apresentou um aumento de aluguéis residenciais em 0,61%, marcando uma ...
Cidades que lideraram valorização dos preços de locação de imóveis comerciais em maio incluíram Rio de Janeiro, Campinas, Florianópolis e ...
O Índice de Variação de Aluguéis Residenciais (IVAR) de maio de 2024 registrou variação de 0,21%, representando uma desaceleração em relação à ...
Entre as capitais, maiores altas dos preços dos imóveis residenciais ocorreram em Curitiba, Goiânia, Maceió, Salvador e ...
Valorização do valor do aluguel comercial também abrangeu preços de venda, que apresentaram a maior variação desde ...
Em comparação a igual período em 2023, o INCC-M de maio 2024 registrou grande descompressão, pois a taxa anualizada em ...
Maiores altas de abril do valor pedido pelo aluguel residencial ocorreram em Fortaleza, Brasília, Florianópolis, Salvador e Curitiba ...
O IPCA de Abril de 2024 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) foi de 0,38% e ficou 0,22 ponto percentual ...
O Comitê de Política Monetária do Banco Central - COPOM - decidiu nesta quarta-feira (8 de Maio) amenizar o ritmo ...
Índice que monitora o preço do aluguel residencial, medido pelo IBRE da Fundação Getúlio Vargas, mostrou incremento significativo em Abril. ...

Banca VGV

treinamento para

incorporadoras
e construtoras

Nova turma

24 de julho de 2024

São Paulo

PROFISSIONALIZE SEUS LANÇAMENTOS IMOBILIÁRIOS E ATINJA A MÁXIMA RENTABILIDADE