Logo Grupo VGV horizontal
CONFIRA OS PRINCIPAIS INDICADORES DO MERCADO IMOBILIÁRIO | SELIC 10,50% (08/Maio/2024) | FIPEZAP+ RESIDENCIAL VENDA +0,66% (07/Maio/2024) | FIPEZAP+ RESIDENCIAL LOCAÇÃO +1,38% (21/Maio/2024) | FIPEZAP+ COMERCIAL VENDA +0,25% (28/Maio/2024) | IGP-M 0,31% (29/04/2024) | FIPEZAP+ COMERCIAL LOCAÇÃO +1,11% (28/Maio/2024) | IPCA 0,16% (10/04/2024) | INCC-M +0,59% (27/Mai/2024) | INCC-DI +0,52% (08/Maio/2024) | IVAR +1,40% (07/Maio/2024) |

Aluguéis residenciais no Brasil sobem 3,75% no primeiro trimestre, segundo índice FipeZap

Compartilhar a notícia

Foto por Pedro Ribeiro

Segundo o Índice FipeZap, os preços de locação residencial no Brasil tiveram um aumento significativo de 3,75% no primeiro trimestre de 2024. Essa valorização superou a inflação em todas as capitais monitoradas, refletindo um cenário dinâmico no setor imobiliário nacional.

É importante ressaltar que os dados analisados se referem a anúncios para novos aluguéis, e não incorporam a correção dos aluguéis vigentes. Assim, o Índice FipeZap de Locação Residencial oferece uma visão dinâmica da evolução da oferta e demanda por moradia ao longo do tempo.

No último mês, o Índice registrou um aumento de 1,16% nos preços de aluguel residencial, representando uma desaceleração em relação ao mês anterior. No entanto, imóveis com quatro ou mais dormitórios apresentaram um aumento de preço superior à média, enquanto unidades com dois dormitórios tiveram um incremento relativamente menor.

Comparando com outros índices de preço, o comportamento do Índice FipeZap de Locação Residencial superou as variações mensais do IPCA/IBGE e do IGP-M/FGV. Todas as 25 cidades monitoradas apresentaram valorização mensal do aluguel, com destaque para as capitais como Fortaleza, Salvador e Florianópolis, que lideraram o aumento de preços.

Balanço parcial de 2024

Ao analisar o balanço parcial de 2024, o Índice destacou uma alta acumulada de 3,75% no aluguel residencial, superando as variações acumuladas do IPCA/IBGE e do IGP-M/FGV. Esta alta contemplou a maioria das localidades monitoradas, incluindo todas as 11 capitais, com Brasília liderando o ranking de valorização.

Análise dos últimos 12 meses

Nos últimos 12 meses, o Índice acumulou uma alta de 15,19%, mantendo-se acima dos resultados acumulados pelo IPCA/IBGE e pelo IGP-M/FGV. Imóveis com um dormitório se valorizaram acima da média nesse intervalo, enquanto unidades residenciais de quatro ou mais dormitórios apresentaram um aumento relativamente menor.

O preço médio de locação residencial em março de 2024 foi calculado em R$ 44,15/m², com valores mais elevados observados nas unidades de um dormitório. São Paulo liderou o ranking das cidades com o preço médio mais alto, seguida por Florianópolis e Recife.

A rentabilidade do aluguel residencial foi avaliada em 5,82% ao ano, mantendo-se ligeiramente inferior às projeções para aplicações financeiras de referência nos próximos 12 meses. Destacam-se as taxas anualizadas mais elevadas em cidades como Recife, Salvador e Goiânia.

O mercado de locação residencial no Brasil continua a apresentar sinais de vigor, com uma valorização consistente e uma rentabilidade atrativa para investidores. A dinâmica deste mercado reflete as necessidades e demandas da população por moradia, impulsionando um crescimento sustentável no setor imobiliário nacional.

Redação VGV com informações do FipeZap

___

Como acompanhar os principais indicadores do mercado imobiliário?

Se você que saber os principais índices do mercado imobiliário, assine gratuitamente o Boletim VGV, nossa newsletter quinzenal com as principais atualizações do setor.

Caso você seja dono de incorporadora e esteja buscando agência de marketing imobiliário para construtoras e incorporadoras, temos soluções específicas para lhe apoiar em seus negócios imobiliários. Fale com nosso time.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhar a notícia

Veja mais

Valorização do valor do aluguel comercial também abrangeu preços de venda, que apresentaram a maior variação desde ...
Em comparação a igual período em 2023, o INCC-M de maio 2024 registrou grande descompressão, pois a taxa anualizada em ...
Maiores altas de abril do valor pedido pelo aluguel residencial ocorreram em Fortaleza, Brasília, Florianópolis, Salvador e Curitiba ...
O IPCA de Abril de 2024 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) foi de 0,38% e ficou 0,22 ponto percentual ...
O Comitê de Política Monetária do Banco Central - COPOM - decidiu nesta quarta-feira (8 de Maio) amenizar o ritmo ...
Índice que monitora o preço do aluguel residencial, medido pelo IBRE da Fundação Getúlio Vargas, mostrou incremento significativo em Abril. ...
Com discreta aceleração, o último relatório do Índice FipeZAP mostrou que o preço médio de venda de imóveis residenciais subiu ...
Foto por Charles de Luvio No cenário do mercado imobiliário, a observação atenta dos indicadores econômicos é crucial para entender ...
Foto por Scott Blake O Índice Nacional de Custo da Construção – M (INCC-M) revelou um panorama interessante para o ...
Foto por All Bong No panorama do mercado imobiliário comercial brasileiro, o último mês de março de 2024 trouxe uma ...

Banca VGV