Construção Civil é responsável pelo consumo de 75% dos recursos naturais do planeta


Construção Civil é responsável pelo consumo de 75% dos recursos naturais do planeta

Durante encontro com especialistas do setor de Construção Civil, Fecomercio destaca a necessidade de adotar práticas de construção sustentável na organização das cidades, gerando riqueza, qualidade de vida e inovação

A Construção Civil não gera resíduos nocivos para a vida humana, no entanto é responsável pelo consumo de 75% dos recursos naturais do planeta. Frente a esta realidade, a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de São Paulo (Fecomercio), realizou, na manhã do dia 19/11, um encontro com especialistas do setor para debater a importância de se adotar práticas de construção sustentável na organização das cidades.

Segundo o presidente do Conselho de Sustentabilidade da Fecomercio, José Goldemberg, além do consumo de recursos naturais, a falta de planejamento e de investimento em projetos são os fatores que mais contribuem para o elevado gasto do setor. “Falta racionalidade na construção”, critica. Goldemberg ainda comenta que além do consumo de recursos naturais, “aproximadamente 40% da energia gasta no mundo é destinada a construção e ao funcionamento de casas e apartamentos”.

Já o pró-reitor de pós-graduação da Universidade de São Paulo (USP), Vahan Agopyan, defende que grande parte dos recursos consumidos pela construção civil são, na verdade, desperdiçados. Um problema que poderia ser reduzido se não houvesse tantas obras informais. “Quase metade do que ocorre na construção civil é informal e 15% dos empregos de mão de obra são ocupados por trabalhadores não qualificados”, aponta Agopyan.

Entretanto, o pró-reitor da USP destaca que não existe solução e relata que a questão do desperdício é somente uma parte do problema que envolve tanto a qualidade de vida para a população das cidades, quanto a preservação do meio ambiente. “Quando eu comecei a estudar engenharia, usávamos madeira do Paraná. Quando me formei, a madeira vinha do Mato Grosso. Quando voltei da especialização na Europa, a madeira era tirada do Pará”, Agopyan lamenta, “agora estamos trabalhando para acabar com a única floresta que ainda existe, a Amazônica”.

Para o arquiteto Carlos Leite, professor da Fundação Dom Cabral (FDC), as cidade precisam se reinventar. “Não é possível manter o padrão de vida da classe média americana, para isso seriam necessários sete planetas Terra”, afirma. Leite acredita que uma cidade inteligente e sustentável precisa ter uma concentração muito grande de habitantes, que devem poder trabalhar e encontrar um mix de serviços – saúde, educação, cultura – de qualidade na região em moram. Tudo de forma compacta. “Cidades compactas concentram diversidade, oportunidade, conhecimento e cultura”, comenta, “otimizando a infraestrutura com redes policêntricas conectadas por sistemas de transporte eficientes”.

Leite ainda afirma que cidades organizadas desta forma, ‘pensadas para dentro’, possibilitam a redução do consumo de recursos naturais e de energia enquanto propiciam a produção riqueza e, principalmente, inovação. “Essas cidades são os motores da nova economia, gerando desenvolvimento aliado a sustentabilidade. Mas uma cidade assim só se viabiliza pela ação da sociedade civil organizada, apoiada por empresários e bons gestores públicos”, conclui.

Comentários

  1. Construção Civil é responsável pelo consumo de 75% dos recursos naturais do planeta qual a fonte desta informação?

  2. Tenho a mesma dúvida do Thiago. Qual é a fonte da informação de que a construção civil consome 75% dos recursos naturais ? A informação que tenho é: A construção civil consome entre 14% e 50% dos recursos naturais extraídos no planeta (SJÖSTRÖM apud JOHN, 2000) Referência: JOHN, V.M., Reciclagem de Resíduos Sólidos na Construção Civil: Contribuição à Metodologia de Pesquisa e Desenvolvimento (Tese de livre docência). São Paulo: EPUSC. 102p. 2000.


Próximo evento

Congresso do Mercado Imobiliário da Bahia

O mercado imobiliário pós-retomada econômica

Faltam:

Garanta Aqui

CONFIRA AS EDIÇÕES ANTERIORES

Saiba como foi

Agenda

BANCA VGV

Fique atualizado com o melhor da central de conhecimento do mercado imobiliário! Conheça cursos exclusivos e as melhores publicações do setor.

Confira a banca completa

Patrocínio Institucional