Hello world!

“Vamos acelerar a digitalização do setor imobiliário com o Zap”, diz CFO da OLX Brasil


Com a recém-anunciada aquisição do site Zap Imóveis por R$ 2,9 bilhões, a OLX deseja catapultar a migração do mercado imobiliário brasileiro para o mundo digital. “A grande maioria das transações ainda é offline”, disse Joel Rennó Júnior, Chief Financial Officer (CFO) e head de fusões e aquisições da empresa no Brasil.


O executivo acrescenta que de 80% a 90% das transações imobiliárias são realizadas offline no Brasil. “Em mercados desenvolvidos, como a Europa, o digital já representa cerca de 50%”, afirma Rennó Jr.


“Queremos contribuir para a digitalização do setor, oferecendo soluções inovadoras para os profissionais que atuam nesse mercado”, completa.


Isso significa que, em algum momento, a OLX cruzará o caminho de rivais como o Quinto Andar e a Loft, plataformas que vêm se destacando no país. Rennó Jr. reconhece o mérito dos concorrentes, que considera “disruptivos” – um elogio e tanto, quando se trata de tecnologia.


“Eles estão oferecendo soluções para problemas reais de profissionais e clientes do setor imobiliário”, diz.


Vantagens


O diferencial do Quinto Andar, por exemplo, seria eliminar um velho hábito do mercado de locação de imóveis – a exigência de fiadores. Já a Loft proveria liquidez a quem deseja vender seu bem, comprando-o, reformando-o e o revendendo com um prêmio.


Mas, esses diferenciais não desencorajam a OLX. “São empresas que operam um novo modelo, mas ainda em pequena escala”, observa o executivo.


E é justamente aí, que a aquisição do Zap Imóveis é estratégica para a empresa. A receita combinada das empresas, considerando-se os últimos dados públicos (2018), chegaria a R$ 600 milhões.


Além disso, os ganhos não serão apenas financeiros. O conhecimento de mercado combinado das duas companhias permitirá, segundo Rennó Jr., a oferta de ferramentas inovadoras para quem busca comprar, vender ou alugar um imóvel, ou para quem ganha a vida intermediando essas transações.


Sincronismo


O executivo observa, também, que o negócio foi fechado na hora certa, já que o mercado imobiliário deve passar por um novo ciclo de crescimento.


Os ingredientes para essa retomada são a baixa taxa de juros, a gradual aceleração do PIB e a atuação dos agentes financeiros, como a Caixa Econômica Federal, para impulsionar o crédito imobiliário.


“A compra do Zap Imóveis veio no momento certo”, declara. O negócio, porém, ainda precisa ser aprovado pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), vinculado ao Ministério da Justiça. O aval do órgão deve ocorrer no segundo semestre deste ano.


Quando isso acontecer, o mercado imobiliário passará a ser a principal fonte de receitas da OLX no país, ultrapassando o atual líder – o setor automotivo. “Com a aprovação do Cade, teremos uma plataforma muito robusta para oferecer as melhores ferramentas para o setor de imóveis”, diz Rennó Jr.


Fonte: https://www.moneytimes.com.br/vamos-acelerar-a-digitalizacao-do-setor-imobiliario-com-o-zap-diz-cfo-da-olx-brasil/


Portal VGV

Portal VGV

Comentários


Próximo evento

Congresso do Mercado Imobiliário do Mato Grosso do Sul

O mercado imobiliário pós-retomada econômica

Faltam:

Garanta Aqui

CONFIRA AS EDIÇÕES ANTERIORES

Saiba como foi

BANCA VGV


Adquira guias completos do mercado imobiliário da sua região. Tenha em suas mãos tudo o que precisa para vender mais.


saiba mais

Patrocínio Institucional