Hello world!

Valor do aluguel em Maceió dispara após notícia do despejo de 17 mil pessoas


A notícia de que a mineradora Braskem removerá 17 mil pessoas que vivem em 4,5 mil casas, nos bairros de Pinheiro, Bebedouro, Bom Parto e Mutange, em Maceió (AL), provocou uma corrida em busca de imóveis no município, e o setor reagiu aumentando o valor da locação em até 20%, de acordo com a Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Alagoas (Ademi-AL).


O acordo firmado pela empresa e intermediado pelo Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público de Alagoas, a Defensoria Pública da União (DPU) e de Alagoas (DPE-AL), determina que a mineradora deve pagar R$ 5 mil por cada mudança feita pelos 17 mil moradores e R$ 1 mil de aluguel-social pelo período de seis meses.


De acordo com Rick Magalhães, superintende da Ademi-AL, a alta procura por locação somada ao fato de que os proprietários de imóveis em Maceió estão cientes de que as pessoas removidas terão R$ 1 mil para locação, fizeram os valores subirem.


“É oferta e procura. O valor destinado é mediano. Quando aumentou a procura, esses imóveis começaram a aumentar o valor do aluguel. Um imóvel que eu quero alugar por R$ 1 mil, com a procura grande eu aumento de 10% a 20% e alugo por até R$ 1.200”, explica o corretor de imóveis.


Os quatro bairros, que correm o risco de desaparecer, ficam na periferia da capital alagoana, onde os aluguéis são mais baratos. Os moradores narram dificuldades em encontrar imóveis e valores compatíveis.


“Tivemos um aumento de 30% de acréscimo no valor dos alugueis. Então, o mercado que estava desaquecido, esquentou com isso. O morador já entra com uma perda desses 30%”, lamenta Geraldo Vasconcelos, que vivia no bairro do Pinheiro e agora vive na casa do sogro, enquanto aguarda o valor de R$ 1 mil para buscar uma nova moradia.


Ainda de acordo com Magalhães, até a notícia das remoções era possível locar um imóvel com R$ 1 mil em Maceió. “Era um valor que te permitia alugar em diversas regiões da cidade, mas com a alta busca está mais difícil. É possível encontrar, mas pode ser em regiões afastadas.”


Fonte: https://www.brasildefato.com.br/2020/01/15/valor-do-aluguel-em-maceio-dispara-apos-noticia-do-despejo-de-17-mil-pessoas


Portal VGV

Portal VGV

Comentários


Próximo evento

Congresso do Mercado Imobiliário da Bahia

O mercado imobiliário pós-retomada econômica

Faltam:

Garanta Aqui

CONFIRA AS EDIÇÕES ANTERIORES

Saiba como foi

BANCA VGV

Fique atualizado com o melhor da central de conhecimento do mercado imobiliário! Conheça cursos exclusivos e as melhores publicações do setor.

Confira a banca completa

Patrocínio Institucional