Hello world!

Piauí teve o 2º maior crescimento da economia brasileira; construção civil lidera setor com saldo de empregos no estado


O Piauí foi o segundo estado brasileiro que mais cresceu, economicamente, em 2017. De acordo com a Agência IBGE Notícias, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o Produto Interno Bruto (PIB) piauiense cresceu 7,7%. Próximo dos oito pontos percentuais, a economia do Piauí só cresceu menos do que Mato Grosso, o estado campeão do ranking nacional, cujo PIB foi 12,1% elevado. Além disto, houve saldo positivo nos empregos do estado pelo sexto mês consecutivo, sendo que neste sentido a construção civil obteu melhor desempenho em outubro.


A participação piauiense, no PIB brasileiro, corresponde a apenas 0,7%. Nesse aspecto, o Piauí mantém ou teria mantido seus parâmetros históricos de contribuição para o crescimento da economia brasileira. Porém, tal performance, se tornando a segunda economia estadual com maior crescimento proporcional, é importante não apenas pelo que representa em si. Crescer 7,7%, num ano em que o PIB do Brasil aumentou 1,3%, segundo o IBGE, sim, é significante, pois de certa forma reverte uma conjuntura desfavorável.


Até então, o estado era reconhecido nacionalmente como o mais pobre do Brasil. Permaneceu com esse estigma por décadas, sendo inclusive motivo de chacota em todo o País, especialmente nas ricas unidades das regiões Sul e Sudeste. Do ponto de vista meramente estatístico, o ritmo de crescimento da economia piauiense, em 2017, poderia, portanto, não dizer muita coisa. No entanto, é necessário considerar que, sim, o PIB do Piauí cresceu 84%, de 2002 a 2015, e o PIB per capita aumentou mais do que cinco vezes, no mesmo período.


Um fator preponderante a considerar nesta melhoria econômica da região é a criação de empregos. Assim como nos meses anteriores, a construção civil foi o setor que teve melhor desempenho em outubro. Somente o setor da construção civil criou 485 novos empregos.


Em segundo lugar, ficou o comércio com saldo de 397 empregos.


ESPERANÇA DE VIDA AUMENTA NO PIAUÍ


É fato que o Piauí tem a segunda menor expectativa de vida do país, à frente apenas do Maranhão, com 71,1 anos, ou 71 anos e um mês e 12 dias. Classificado com uma expectativa de vida que beira 71,4, contudo, o estado do Piauí cresce no índice, visto que em 2015 mesmo, considerava uma expectativa de vida de 70 anos, 10 meses e 24 dias.  


ESTADO REDUZ CUSTEIO DE DESPESAS EM 25%


Além disto, dados do Relatório de Gestão Fiscal (RGF) referente ao 2º quadrimestre deste ano, constam que no Piauí o custeio da redução foi de 25% em 2019. Já nas despesas correntes, a economia ultrapassou os R$ 300 milhões. 


Fonte: https://pensarpiaui.com/noticia/piaui-teve-o-2o-maior-crescimento-da-economia.html
https://www.meionorte.com/blogs/efremribeiro/piaui-reduz-custeio-em-25-e-economia-em-2019-passa-de-r-300-milhoes-337434
https://cidadeverde.com/economiaenegocios/102311/esperanca-de-vida-ao-nascer-no-piaui-aumenta-para-714-anos-diz-ibge
https://cidadeverde.com/economiaenegocios/102225/saldo-de-empregos-do-piaui-fica-positivo-pelo-sexto-mes-seguido


Portal VGV

Portal VGV

Comentários


Próximo evento

O futuro dos lançamentos imobiliários em São Paulo

Diálogos VGV

Faltam:

Garanta Aqui

CONFIRA AS EDIÇÕES ANTERIORES

Saiba como foi

BANCA VGV


Adquira guias completos do mercado imobiliário da sua região. Tenha em suas mãos tudo o que precisa para vender mais.


saiba mais

Patrocínio Institucional