Hello world!

Medidas de proteção à construção civil durante a pandemia anunciadas pelo Governo repercutem positivamente no mercado imobiliário


Através da Caixa Econômica Federal, R$ 43 bilhões serão destinados à proteção e ao fomento das carteiras de crédito imobiliário


Através das redes sociais da Caixa Econômica Federal, o Governo Federal anunciou neste mês de Abril uma série de medidas para proteção e incentivo ao setor imobiliário, tanto para pessoas físicas quanto jurídicas. As novas mudanças passaram a valer no dia 13 de Abril. Tais medidas repercutiram positivamente no setor imobiliário. Confira os principais destaques que já estão gerando uma movimentação, segundo apurado pelo Portal VGV:


R$ 43 bilhões em novas novas linhas de crédito imobiliário

"Teremos R$ 43 bilhões em novas linhas de crédito (...) Este é um compromisso da Caixa Econômica Federal", declarou Pedro Guimarães, presidente da Caixa.

Com esta nova medida, a Caixa prevê que 530 mil unidades habitacionais serão construídas. "Se a crise fica mais forte, estudaremos e poderemos ampliar mais linhas", pontuou.


6 meses de carência para novos contratos habitacionais de imóveis novos

"É algo único estes seis meses de carência. Você compra imóvel hoje e só fará o pagamento daqui a 7 meses", evidenciou Guimarães.

Com esta postergação de 6 meses, mais de 1 milhão de famílias poderão ser beneficiadas. Ao longo da coletiva à imprensa, o Vice-Presidente da Habitação, Jair Luis Mahl, esclareceu que neste âmbito de novos empreendimentos, tanto pessoas físicas (clientes), como jurídicas (construtoras) seriam beneficiadas. 


Pausas de pagamento podem ser solicitadas

É o que afirma o vice-presidente de Habitação da Caixa, Jair Mahl. O mesmo aproveitou para reforçar que o pagamento parcial dos financiamentos devem ser solicitados somente via SAC do banco. 


Em relação a contratos inadimplentes, as medidas também podem ser concedidas em determinados casos com até 2 parcelas em atraso, por exemplo. Todos os casos devem ser avaliados antes da concessão. Este público será contatado ou deverão procurar as redes a distância (como SAC) para pausar as parcelas. 


Segundo o presidente da Caixa, as medidas visam reassegurar 1,2 milhão de cidadãos brasileiros em seus empregos. "Ninguém está feliz, mas é importante reagir a este momento. Queremos o equilíbrio entre as questões sociais e de saúde", reforçou Guimarães que reiterou a importância de atendimentos virtuais, como SAC e aplicativo. 


Confira todas as medidas com este vídeo exclusivo produzido pelo Portal VGV:




Portal VGV

Portal VGV

Comentários


Próximo evento

Congresso do Mercado Imobiliário da Bahia

O mercado imobiliário pós-retomada econômica

Faltam:

Garanta Aqui

CONFIRA AS EDIÇÕES ANTERIORES

Saiba como foi

BANCA VGV

Fique atualizado com o melhor da central de conhecimento do mercado imobiliário! Conheça cursos exclusivos e as melhores publicações do setor.

Confira a banca completa

Patrocínio Institucional