Hello world!

Imóveis no RJ têm o melhor ano desde 2017 e SP desde 2015, segundo Fipe


O movimento de compra e venda de imóveis avançou em 2019. Em São Paulo, o crescimento foi de 8,3% e no Rio de 5,1%. Esses números só não foram melhores porque em dezembro houve retração nas duas cidades. Sem considerar o último mês do ano, as compras e vendas cresceriam por volta de 10% tanto no Rio quanto em São Paulo. É o que informa os dados de cartórios de notas reunidos no Registro de Imóveis do Brasil, que usa metodologia Fipe.


Na cidade de São Paulo, foram realizadas 125.746 transferências de compra e venda de imóveis de janeiro a dezembro de 2019, melhor resultado desde 2015, quando começou a crise no setor imobiliário. Mais da metade dessas transações (53,3%) foram de apartamentos. Outros 11% foram para casas e 9,1% para terrenos.


Apesar do crescimento, o mês de dezembro foi de recuo nos registros de compra e venda. As compras e vendas caíram 1% em comparação ao mês anterior, de novembro e 1,7% se comparado a dezembro de 2018.


A capital fluminense teve um volume muito menor de compra e venda, o que faz parte do padrão na série histórico do registro. No ano passado, houve 49.137 registros de compra e venda, segundo melhor resultado nos últimos cinco anos, atrás apenas de 2017 (49.439 registros).


A grande maioria das transações para foram de compra e venda de apartamentos (78%), em seguida, casas (4,6%) e salas comerciais (5,8%). Em dezembro de 2019, as compras e vendas tiveram queda de 4,8% em relação a novembro, mas subiram 10% se comparado a dezembro de 2018.


Inadimplência e perda de imóveis


De acordo com o Registro de Imóveis do Brasil, o financiamento imobiliário com alienação fiduciária (quando a propriedade é dada como garantia) teve alta de 22% em 2019 em relação a 2018 em São Paulo.


A inadimplência que resulta na tomada do imóvel dado como garantia sofreu queda 43% na capital paulista em 2019, com 15.996 registros desse tipo de operação. Também caiu em 43% o número de casos em que o tomador do empréstimo perde o imóvel financiado por deixar de pagar as parcelas.


Fonte: http://www.ademi.org.br/article.php3?id_article=78899

Portal VGV

Portal VGV

Comentários


Próximo evento

Congresso do Mercado Imobiliário da Bahia

O mercado imobiliário pós-retomada econômica

Faltam:

Garanta Aqui

CONFIRA AS EDIÇÕES ANTERIORES

Saiba como foi

BANCA VGV

Fique atualizado com o melhor da central de conhecimento do mercado imobiliário! Conheça cursos exclusivos e as melhores publicações do setor.

Confira a banca completa

Patrocínio Institucional