Conceito de loft integra a história de São Paulo e continua sendo a opção para quem busca modernidade e praticidade para morar ou trabalhar na cidade

portalvgv 12/01/2010 0
Conceito de loft integra a história de São Paulo e continua sendo a opção para quem busca modernidade e praticidade para morar ou trabalhar na cidade

Conceito de loft integra a história de São Paulo e continua sendo a opção para quem busca modernidade e praticidade para morar ou trabalhar na cidade

Modelo de construção faz parte da história imobiliária da cidade e continua sendo opção para se morar com estilo

Uma escolha moderna de moradia. Voltada para jovens empresários, solteiros viajados e com bagagem cultural, que buscam mais que do que um simples apartamentos para morar, mas sim um local que transpareça seu estilo de vida. Essa é a definição dos empreendimentos loft, presentes na vida da cidade desde o final da década de 90.

O conceito, “importado” dos Estados Unidos, da cidade de Nova Iorque, pela Stan Desenvolvimento Imobiliário, que atua a 65 anos em São Paulo, se encaixou por aqui em terras tupiniquins, como uma opção moderna e sofisticada de moradia, para uma crescente demanda de solteiros e descasados.

Em SP, o primeiro lançamento foi o Loft SP I, localizado no bairro do Morumbi, que ao contrário do modelo americano, que surgiu em um ex bairro industrial, como uma solução de revitalização, os lofts já chegaram com status de sofisticação, localizados em um bairro nobre da cidade.

“Construir um loft é mais caro do que construir um apartamento convencional, mas a comercialização é rápida. É um bom negócio para quem pretende adquiri-lo como um futuro investimento”, afirma André Neuding Neto, diretor da Stan.

Atualmente, a versatilidade desses espaços atende a todo tipo de inquilino, tanto que existem lofts para famílias como o Gran Loft I e II, que levam a assinatura do renomado arquiteto João Armentano, como também o Loft Office, prédio de conjuntos comerciais localizado na Vila Olímpia, todos da Stan.

Essa mudança de perfil mantém a longevidade dos lofts brasileiros em se tratando de moradia e estilo de vida. Apesar da banalização deste conceito de moradia, principalmente em São Paulo, as incorporadoras continuam construindo prédios mantendo o padrão loft, priorizando a flexibilidade do espaço que só um modelo assim pode proporcionar.

História do loft nos EUA
Essas construções amplas, com pé-direito alto, cheias de vãos livres, constituídas por quarto, sala, banheiro e cozinha no mesmo espaço sem a intervenção de paredes, surgiram na década de 70, na região do SoHo, constituída por velhos galpões e armazéns, que foram reformados para servir de moradia para profissionais liberais, artistas, publicitários e executivos, num processo de revitalização do bairro, em uma iniciativa da prefeitura de Nova York. Com o passar dos anos e o enriquecimento dos moradores da região, os lofts encareceram e viraram moda.

Comente esta notícia »