NEWSLETTER    RECEBA SEMPRE EM PRIMEIRA MÃO NOSSO CONTEÚDO

Prêmio O Melhor da Arquitetura divulga seus vencedores




Prêmio O Melhor da Arquitetura divulga seus vencedores

Projetos brasileiros são reconhecidos por propor uma arquitetura contemporânea, rica em soluções inovadoras, confortável a seus usuários e amigáveis ao meio ambiente

 


A Revista ARQUITETURA & CONSTRUÇÃO, da Editora Abril, divulgou, em São Paulo, o Prêmio O Melhor da Arquitetura 2010. Criado em 2008, quando a publicação completou 21 anos, o prêmio tem como objetivo destacar a criatividade dos profissionais, os projetos inovadores, as soluções sustentáveis, e os aspectos técnicos e estéticos, além de mostrar ao leitor as tendências em arquitetura e urbanismo que promovem a qualidade de vida nos espaços públicos, ambientes de trabalho, espaços comerciais e residenciais. Em 2010, foram 347 projetos efetivamente inscritos, recorde em relação à segunda edição, que contou com 296 trabalhos. Além dos nove jurados, selecionados entre profissionais, professores, críticos e formadores de opinião, o público também participou da votação. Cerca de 26 mil internautas votaram nos 64 finalistas, entre 9 de agosto e 22 de setembro.

Os vencedores foram escolhidos por voto popular, através de um hotsite especialmente criado para o Prêmio, e por um júri misto, formado por jornalistas, arquitetos e formadores de opinião.

Na cerimônia de entrega dos prêmios, realizada no Memorial da América Latina, em São Paulo, os autores dos melhores trabalhos foram homenageados e receberam um certificado e o troféu “O Melhor da Arquitetura 2010”, além de terem seus trabalhos publicados na Revista ARQUITETURA & CONSTRUÇÃO que circula durante o mês de novembro.

Vale mencionar que, entre as 347 inscrições, a publicação também selecionou seis trabalhos que se destacam por possuírem uma arquitetura efêmera, que ressaltam a importância dos edifícios de caráter social, o valor do restauro e a tendência dos espaços multiuso.

 

Premiados da 3ª edição do Prêmio Os Melhores da Arquitetura



 

INTERVENÇÃO URBANA

Cantinho do Céu – Entre a Casa e a Água

Boldarini Arquitetura e Urbanismo

 

Este parque de 7 km de extensão e 15 mil m2 faz parte de uma série de obras de infraestrutura e urbanização de assentamentos localizados na margem de uma represa em São Paulo. O projeto associa a recreação e o lazer à preservação dos mananciais, evitando o assoreamento e promovendo a qualidade de vida da população.

 

 

RETROFIT

Valeo VEC

GCP Arquitetos

 

O projeto de 18 mil m2 preparou a fábrica de sistemas automotivos em Itatiba, SP, para atender suas necessidades futuras de crescimento. Estrutura metálica, concreto e painéis isotérmicos compõem os novos edifícios, cujos ambientes empregam soluções de conforto térmico (como ventilação natural e espelhos-d’água) norteadas por análises climáticas.

 

EDIFÍCIOS INSTITUCIONAIS - EDUCAÇÃO

Centro Educativo Burle Marx

Arquitetos Associados

 

Mimetizado na paisagem, o extenso pavilhão horizontal de 1,7 mil m2 integra um complexo museológico em Brumadinho, MG. O leve rebaixo em relação ao entorno transforma sua cobertura numa ponte sobre o lago, além de conformar uma praça elevada amplamente ajardinada para o encontro e a contemplação.

 

Centro Municipal de Arte e Educação dos Pimentas

Biselli + Katchborian Arquitetos Associados

 

Erguido num bairro carente de Guarulhos, SP, este centro de 16 mil m2 reúne salas de aula, auditórios, biblioteca, refeitório e instalações esportivas sob uma grande cobertura metálica. Linear, o edifício concentra os espaços fechados em suas pontas, enquanto o vazio central dá origem à praça dedicada aos esportes.

 

EDIFÍCIOS INSTITUCIONAIS - CULTURA

Galeria Adriana Varejão

Rodrigo Cerviño Lopez

 

Parte de um complexo museológico em Brumadinho, MG, esta galeria está parcialmente engastada na encosta do lago. O bloco de concreto armado de 558 m2 alterna ambientes de passagem e exposição, a começar por uma passarela que atravessa um espelho-d’água e terminando na ponte que une a cobertura ao jardim no nível superior do terreno.

 

 
EDIFÍCIOS INSTITUCIONAIS - SAÚDE

Ambulatório de Especialidades Médicas

Elvis José Vieira e Ricardo Hatiw Lú

 

O posto de saúde de 1 mil m2 em Suzano, SP, vale-se de seu terreno de esquina para estabelecer uma relação com a rua, como uma praça. Organizados em “U”, os consultórios abraçam o acesso principal. Concreto e vidro definem os blocos térreos, e brises de madeira marcam o pavimento superior. Elementos vazados completam a gama de materiais. 

 

EDIFÍCIOS INSTITUCIONAIS – LAZER

Ginásio Sesc Barra

Indio da Costa AUDT + Forte, Gimenes & Marcondes Ferraz

 

Com a delgada cobertura metálica pairando sobre a quadra e as arquibancadas, este ginásio de 4 mil m2 no Rio de Janeiro lembra uma praça. A sustentação se dá por meio de arcos – únicos elementos da cúpula a tocar o chão, cravados em bases de concreto. Essa composição garante ventilação e iluminação naturais e integra o conjunto ao entorno.
 

EDIFÍCIOS COMERCIAIS OU DE ESCRITÓRIOS

ATÉ 4 PAVIMENTOS OU 500 M2

Ateliê Paes Leme

Brasil Arquitetura

 

Ateliê de uma artista plástica em São Paulo, o pavilhão de 136 m2 tira partido de toda a largura do terreno (6,90 m). O pé-direito alto, além de possibilitar a entrada de grandes instalações de arte, permitiu a criação de um mezanino com suíte. Aberturas zenitais e caiação branca aumentam a luminosidade interna. Na cobertura, há uma laje jardim.

 

EDIFÍCIOS COMERCIAIS OU DE ESCRITÓRIOS

ACIMA DE 4 PAVIMENTOS OU 500 M2

Fundação Habitacional do Exército

MGS + Associados

 

Dois blocos desnivelados entre si, conectados por uma rampa e separados por um átrio central, compõem o edifício de 27 mil m2 em Brasília. O projeto, que busca manifestar os princípios da robustez e da transparência, alia a tradição do concreto armado à rapidez de montagem dos componentes de cobertura, vedação, forro e piso.

 

 

ESCRITÓRIOS – INSTALAÇÕES E INTERIORES

Guedes Nunes Oliveira Roquim Advogados Associados

Piratininga Arquitetos Associados

 

O escritório de advocacia ocupa o último andar e a cobertura de um edifício assinado por Paulo Mendes da Rocha. Em 600 m2, ambientes privativos alternam-se com espaços abertos, respeitando as características arquitetônicas originais, como a laje nervurada e as calhas metálicas para instalações. Estruturas auxiliares de aço dão suporte a painéis de drywall e portas de correr.

 

HOTELARIA

Makenna Resort

Drucker Arquitetos Associados

 

Localizado numa reserva ambiental entre as cidades de Ilhéus e Itacaré, BA, o resort de 5,7 mil m2 mantém intacto o restante da gleba de 500 mil m2. Suspensas, as construções de concreto aparente não interferem na vegetação e na morfologia do solo. O hotel conta com painéis fotovoltáicos para geração de energia e tratamento de efluente. 

 

BARES E CASAS NOTURNAS

Clube Hot Hot

Guto Requena Arquitetura e Design

 

Num prédio decadente no centro de São Paulo esconde-se esta casa noturna de 600 m2, inspirada, por um lado, no brutalismo arquitetônico típico da cena underground berlinense e, por outro, no trabalho do designer escandinavo Verner Panton (1926-1998). Grandes placas de led, cujo desenho desdobra-se por todo o teto, caracterizam a iluminação.

 

RESTAURANTES

Ráscal

Mauro Munhoz Arquitetura

 

Pertencente a uma grande rede paulista, este restaurante de rua de 1200 m2 busca uma relação direta com a calçada: seja por meio da transparência dos painéis de vidro, do piso de pedra que se estende para o exterior ou da iluminação natural. A cobertura curva abraça as árvores originais do lote e cria espaço para o grande painel de elementos vazados.

 

 

LOJAS E SHOWROOMS

Farm Fashion Mall

Bel Lobo & Bob Neri Arquitetos

 

O painel curvo de MDF branco que organiza o espaço de 300 m2 da marca carioca de roupas faz referência à obra do escultor americano Richard Serra. Já seu visual remete à palha, elemento ligado ao verão, ao frescor e ao relaxamento. Vazado, ele permite a entrada de luz natural e desenha uma bonita sombra no piso.

 

CONDOMÍNIOS RESIDENCIAIS

ATÉ 5 PAVIMENTOS OU 3 MIL M2

Vila Taguaí

Cristina Xavier Arquitetura

 

O empreendimento em Carapicuíba, SP, propõe uma forma viável de ocupar áreas verdes na periferia das grandes cidades. Suspensas, as oito casas (de 210 a 260 m2) empregam um sistema construtivo que utiliza, de modo racional, madeiras nativas de manejo sustentável. Pavimentos de pedra garantem a permeabilidade do solo, e a água pluvial é captada e direcionada ao córrego, seguindo seu curso natural.

 

CONDOMÍNIOS RESIDENCIAIS

ACIMA DE 5 PAVIMENTOS OU 3 MIL M2

Edifício Aimberê

Andrade Morettin Arquitetos Associados

 

Doze unidades diferentes compõem este prédio de nove andares, projetado para um terreno de apenas 775 m2 em São Paulo. Há apartamentos do tipo duplex, outros com solário na cobertura e alguns, situados no térreo, abrem-se para uma área externa. Na entrada, uma praça de acesso com jardim estabelece uma relação entre o edifício e a calçada.  

 

 

RESIDENCIAL – PRAIA

Casa em Ubatuba  

SPBR Arquitetos

 

Fincada num morro cuja mata está protegida pela lei ambiental, esta casa de 346 m2 no litoral norte de São Paulo teve que vencer uma inclinação de 50%. O projeto dá conta do desafio: apenas três pilares e quatro vigas sustentam as lajes de concreto, dispostas de maneira que se avista o mar de todos os ambientes. Resultado: a construção preserva a paisagem e parece flutuar sobre as árvores. 

 

RESIDENCIAL – CAMPO

Casa em São Roque

Tacoa

 

Térrea, esta casa de 384 m2 em São Roque, SP, descansa sobre um platô artificial – solução encontrada para que a construção tirasse maior proveito da paisagem. A área interna confunde-se com a externa também em outros aspectos, como o posicionamento incomum da piscina dentro da sala, sob um vão na cobertura.  

 

RESIDENCIAL – CIDADE

ATÉ 200 M2

Casa Cubo

Ar.q

 

Situada numa vila em São Paulo, a casa de 92 m2 conquista sua privacidade em relação aos vizinhos por meio da geometria. Um bloco cego de 3 x 3 x 3 m ocupa o recuo frontal e conforma um pátio integrado à área social, no térreo. Há também um jardim nos fundos, além de um escritório no meio nível 1,40 m abaixo da rua.

 

 

RESIDENCIAL – CIDADE

DE 200 A 500 M2

Casa Osler

Studio MK27

 

Releitura dos materiais e das técnicas construtivas da arquitetura moderna, esta casa de 270 m2 em Brasília organiza-se em dois blocos perpendiculares. No térreo, uma caixa de concreto e madeira, estão os quartos e a garagem. Ela ajuda a apoiar o volume superior (que, de resto, equilibra-se em pilotis), onde ficam a sala e a cozinha.

 

Casa Tangram

DOMO Arquitetos

 

Um quebra-cabeça de origem chinesa inspirou a composição incomum desta moradia de 320 m2 na capital federal. A fachada discreta revela pouco do restante da construção, que possui um terraço no segundo pavimento, voltado para os fundos do terreno. Em uma das laterais, vários tipos de cobogós compõem as paredes.  

 

RESIDENCIAL – CIDADE

ACIMA DE 500 M2

Casa Domingos

Gil Carlos de Camillo Arquitetura

 

O desejo do morador de ter acesso simultâneo à piscina e ao home theater pautou o projeto de 503 m2 em Campo Grande. Um terraço semi-interno insere a piscina no interior, além de organizar os ambientes ao seu redor. Voltada para o sul, esta face recebeu fechamentos de vidro, ao contrário da fachada principal, protegida da forte insolação por uma empena em balanço.

 

DESTAQUES

 

INTERVENÇÃO URBANA

Tenda dos Autores Flip

Mauro Munhoz Arquitetura

 

Erguida todos os anos para abrigar as conferências da Festa Literária Internacional de Paraty, esta estrutura metálica fechada com lona plástica é facilmente desmontada depois do evento – que faz parte de um projeto maior de revitalização urbana e preservação do patrimônio histórico na cidade fluminense.

 

 

EDIFÍCIOS INSTITUCIONAIS – EDUCAÇÃO

Escola Municipal de Astrofísica

Elito Arquitetos Associados

 

Localizado no parque do Ibirapuera, em São Paulo, este prédio de 1961 teve recuperadas suas características originais, que mesclam influências da arquitetura moderna carioca e paulista. Acomodadas no subsolo, as novas áreas administrativas e pedagógicas não interferem na volumetria da construção, que é tombada.

 

EDIFÍCIOS INSTITUCIONAIS – CULTURA

Projeto Viver

Forte, Gimenes & Marcondes Ferraz

 

Moradores de uma favela paulistana usufruem deste edifício de 750 m2, que hospeda as atividades de uma associação dedicada à comunidade. Única área de convívio da região, a construção, implantada como uma praça em patamares, mantém-se aberta a ela. Em dias de show, os degraus transformam-se em arquibancadas.

 

RESTAURANTES

Lá da Venda

Casa de Arquitetura

 

Misto de loja e restaurante, com produtos artesanais e pratos inspirados na cozinha regional brasileira, este empório em São Paulo tem um ar bucólico. Materiais simples, como tijolo aparente, cobogós de diversos padrões e telas metálicas caracterizam o projeto de 250 m2.

 

CONDOMÍNIOS RESIDENCIAIS

Conjunto Residencial Alexandre Mackenzie

Boldarini Arquitetura e Urbanismo

 

25 prédios de quatro andares compõem este conjunto residencial de interesse social, que ocupa um terreno de 20 mil m2 na zona oeste de São Paulo. A implantação dos blocos configura áreas comuns e de lazer, e cada laje de cobertura transformou-se num solário. No térreo, há unidades para pessoas com mobilidade reduzida.

 

 

RESIDENCIAL

Residência G+A

Stuchi&Leite Projetos

 

O projeto recupera a essência da arquitetura original desta casa de 1961, assinada por Carlos Lemos e Eduardo Corona, e adequa seus espaços ao uso contemporâneo por meio da integração total da área social (internamente e com os jardins). Novos materiais, como a madeira e a pedra, não concorrem com o concreto original.

Comentários


Próximo evento

Congresso do Mercado Imobiliário do Vale do Paraíba

Novos rumos para a produção de moradias

Faltam:

Garanta Aqui

CONFIRA AS EDIÇÕES ANTERIORES

Saiba como foi

BANCA VGV


Adquira guias completos do mercado imobiliário da sua região. Tenha em suas mãos tudo o que precisa para vender mais.


saiba mais

Oferecimento

Patrocínio Institucional

NEWSLETTER    RECEBA SEMPRE EM PRIMEIRA MÃO NOSSO CONTEÚDO