NEWSLETTER    RECEBA SEMPRE EM PRIMEIRA MÃO NOSSO CONTEÚDO

Hello world!

Governador João Doria Jr. faz balanço de seus 70 dias de gestão


Durante encontro da política Olho no Olho do Secovi-SP, o dirigente apresentou os resultados de sua administração à frente do governo do Estado de São Paulo


O governador do Estado de São Paulo, João Doria Jr., participou do segundo encontro deste ano da política Olho no Olho do Secovi-SP, nesta segunda-feira, 11/3, na sede da entidade. Para um público superior a 400 pessoas, entre empresários do setor, secretários estaduais e municipais de São Paulo, deputados federais e estaduais, vereadores da Capital e representantes de entidades de classe, Doria fez um balanço dos 70 dias de trabalhos “intensos e positivos” à frente do governo do Estado. “Faço menos política e trabalho mais”, disse.


Desse rápido balanço de gestão, Doria destacou o processo de desestatização implantado por seu governo, dando autonomia para secretários decidirem e realizarem ações de suas pastas. Como exemplo, citou o programa em desenvolvimento pelo vice-governador, Rodrigo Garcia, também titular da Secretaria de Governo, e Henrique Meirelles, secretário de Finanças do Estado. De acordo com ele, estão em andamento 222 projetos, como renovação das concessões de administração das rodovias estaduais, com a finalidade de diminuir os valores das tarifas de pedágio e criar o programa “tarifa ponto a ponto”, cujo objetivo é cobrar somente o percurso da estrada usado pelo veículo; desenvolver processo de leitura automática de pedágio e criar a tarifa flexível, com desconto de 50% do valor de pedágio para quem trafegar entre as 22 horas e as 5 horas.


Doria aproveitou a oportunidade para falar sobre a futura privatização do Porto de Santos. Disse que o assunto, por ser de responsabilidade do governo federal, foi objeto de encontro com o presidente Jair Bolsonaro.


Responsabilidade – O governador João Doria Jr. fez um chamado firme para que os empreendedores imobiliários apoiem publicamente a aprovação da Reforma da Previdência. “Não silenciem. Vocês devem se mobilizar para que não haja paralisação do processo de aprovação da reforma e se iniciem embates ideológicos.”


Se a proposta for aprovada até julho, na opinião de Doria, a partir do mês de agosto voltam os investimentos no País, com geração de empregos e renda. “Emprego é cidadania. Quero deixar uma mensagem de esperança de um Brasil melhor. Temos de aprovar todas as boas propostas do governo federal, que convertam para o desenvolvimento do País, com menos burocracia, e mais riqueza.”


Habitação – Provocado pelo presidente do Secovi-SP, Basilio Jafet, o secretário de Estado da Habitação, Flavio Amary, aproveitou para contar aos presentes do “ritmo acelera” de gestão do governador. “Serão 35 mil horas de trabalho com motivação, foco, objetividade e agilidade na decisão”, ressaltou.



Seguindo esse compasso, Amary anunciou que será lançado oficialmente até o mês de abril o programa habitacional Nossa Casa, cuja proposta é construir 60 mil unidades habitacionais para famílias com renda de até 10 salários mínimos, nos próximos quatro anos. As regras do programa ainda estão sendo finalizadas para serem publicadas.


Acelera – Sobre o programa São Paulo Mais Segura, lançado logo no início de seu mandato, em janeiro último, Doria destacou a prisão de 2.560 pessoas, a importância da transferência dos líderes de uma facção criminosa para presídios federais de segurança máxima, e do grande volume de apreensão de cargas roubadas e entorpecentes. “Até o fim do meu mandato, os funcionários das polícias militar e civil serão os mais bem pagos do País”, prometeu.


Estão no radar o governo do Estado a privatização do Aeroporto de Congonhas, a desativação do Campo de Marte para pousos e decolagens – a pista será preservada para práticas poliesportivas e será instalado um colégio militar. O governador também já se reuniu com a ministra da Agricultura, Teresa Cristina, para definir o futuro do projeto de transferência da Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo). “Em breve, a nova área de entreposto será anunciada pelo governo federal à Prefeitura de São Paulo”, disse, adiantando que a atual área da Ceagesp dará lugar a um centro de inteligência em tecnologia da informação, a uma nova Fatec, Fapesp e Embrapa, com incentivo à pesquisa.


Na avaliação de Basilio Jafet, o encontro foi bastante positivo e reforça a posição de João Doria Jr. como uma das principais lideranças políticas do País.



Autor: Assessoria de Comunicação Secovi-SP


Portal VGV

Portal VGV

Comentários


Próximo evento

Workshop Marketing Imobiliário Avançado - São Paulo - TURMA EXTRA

Como gerar mais negócios a partir da própria base de clientes

Faltam:

Garanta Aqui

CONFIRA AS EDIÇÕES ANTERIORES

Saiba como foi

BANCA VGV


Adquira guias completos do mercado imobiliário da sua região. Tenha em suas mãos tudo o que precisa para vender mais.


saiba mais

Patrocínio Institucional

NEWSLETTER    RECEBA SEMPRE EM PRIMEIRA MÃO NOSSO CONTEÚDO