NEWSLETTER    RECEBA SEMPRE EM PRIMEIRA MÃO NOSSO CONTEÚDO

DF tem pico de vendas de imóveis novos em fevereiro, aposta pesquisa

e0c02ad92752757dac1668ea1ae88c3aVelocidade de vendas imóveis residenciais novos em fevereiro foi a maior de toda a série histórica da Pesquisa IVV realizada pela ADEMI-DF, SINDUSCON-DF e SEBRAE-DF.

As vendas de imóveis residenciais novos no Distrito Federal registraram elevação em fevereiro último. O Índice de Velocidade de Vendas (IVV) no segundo mês do ano foi de 7%, o maior da série histórica da pesquisa mensal realizada pela ADEMI-DF, SINDUSCON-DF e SEBRAE-DF desde janeiro de 2015. O setor imobiliário leva em conta que um IVV na casa dos 5% representa uma velocidade adequada para a venda de um empreendimento imobiliário.

O aquecimento em fevereiro veio acompanhado de uma elevação no valor médio do preço do metro quadrado ofertado. Em janeiro o valor médio era de R$ 8.313; em fevereiro passou a R$ 8.346, informam as empresas pesquisadas.

IVV positivo em 2017

Em janeiro, o IVV de 4,4% já tinha sido positivo, na avaliação das entidades da área imobiliária e da construção: foi 22% maior do que o de janeiro de 2016. Ambos os índices demonstram que as vendas do mercado imobiliário estão sendo retomadas em um ritmo mais acelerado.

“Em apenas um mês o IVV saltou de 4,4% para 7%. Importante observar que o mercado ainda não registrou nenhum lançamento imobiliário nesses dois primeiros meses, ou seja, as vendas foram mais aquecidas para os imóveis novos prontos (primeira ocupação) e os ainda em construção”, afirma Paulo Muniz, presidente da Associação de Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal (ADEMI-DF).

Como nenhum lançamento imobiliário foi anunciado nos dois primeiros meses do ano, está aumentando o desequilíbrio entre oferta e demanda no DF e o preço ofertado está subindo, alerta Muniz. Em janeiro eram 7.200 unidades residenciais novas ofertadas no DF; em fevereiro o número gira em torno de 6.900. Em janeiro de 2013, eram 18 mil imóveis residenciais em oferta.

O IVV é apurado mensalmente por meio de pesquisa realizada em conjunto pela ADEMI-DF, pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do DF (SINDUSCON-DF), com apoio do SEBRAE-DF. A coleta é feita pela pesquisa Opinião Informação Estratégica. Participaram do estudo de fevereiro 32 das principais empresas atuantes no mercado imobiliário do DF.

Crédito imobiliário no DF junto a CEF


Segundo dados divulgados pela Caixa Econômica Federal (CEF), houve aumento na demanda por crédito imobiliário no DF. As simulações de crédito realizadas no site da instituição, feitas por CPF único, em janeiro de 2017, foram superiores a 245 mil pessoas.

DADOS DA PESQUISA IVV FEVEREIRO/2017


A pesquisa do IVV tem o objetivo de aferir os negócios de imóveis novos residenciais e comerciais no DF e se a velocidade com que são vendidos está de acordo com as expectativas. Há, portanto, um IVV para imóveis residenciais e um IVV para imóveis comerciais. O IVV dos imóveis residenciais em janeiro foi de 7% e o IVV dos comerciais foi de 0,8%.

Em 2016 a oferta média de imóveis residenciais novos no DF, entre as empresas pesquisadas, foi de 4.333, abaixo da média de 2015: 4.418 unidades. Em janeiro foram ofertadas 3.765 unidades residenciais e em fevereiro um pouco menos: 3.678 unidades.

Vendas de imóveis residenciais aceleram


As empresas que participaram da pesquisa do IVV anunciaram que venderam 257 unidades residenciais em fevereiro de 2017. É o maior número registrado pela Pesquisa IVV. Em janeiro foram vendidas 164 unidades, informaram as empresas pesquisadas. A venda média mensal de todo o ano de 2016 foi de 214 unidades.

As quantidades de imóveis informadas se referem aos negociados pelas empresas participantes da pesquisa e não representam o total de imóveis em oferta ou negociados em todo o DF. Os percentuais informados podem ser projetados para representação de todo o mercado imobiliário do DF.

Valor do m² imóveis residenciais


Entre várias informações do mercado imobiliário do DF, a pesquisa do IVV aponta a variação do preço ofertado por m² dos imóveis residenciais em cada região. Em fevereiro, a Asa Norte registrou o maior valor de oferta: R$ 14.812,00; o mais baixo foi ofertado em Santa Maria – R$ 2.558,00. O valor médio do m² no DF em janeiro ficou em R$ 8.346,00, um aumento de mais de 5% em relação ao mês passado.

 

Comentários


Próximo evento

Congresso do mercado imobiliário de Osasco e região

Novos rumos para a produção de moradias

Faltam:

Garanta Aqui

CONFIRA AS EDIÇÕES ANTERIORES

Saiba como foi

BANCA VGV


Adquira guias completos do mercado imobiliário da sua região. Tenha em suas mãos tudo o que precisa para vender mais.


saiba mais

APOIO INSTITUCIONAL

NEWSLETTER    RECEBA SEMPRE EM PRIMEIRA MÃO NOSSO CONTEÚDO