Cyrela Brazil Realty divulga resultados do 3T11 com recuperação das margens operacionais

portalvgv 11/11/2011 0
Incorporadora registrou aumento de 29% do VGV lançado, comparando com 3T10, e aumento de 41% no número de vendas contratadas alcançando 60% do ponto mínimo do guidance previsto para o ano

A Cyrela Brazil Realty, uma das melhores incorporadoras do mercado imobiliário do país, anuncia seus resultados referentes ao 3º trimestre de 2011 (3T11) e ao acumulado dos nove meses (9M11). Atingindo a receita líquida de R$ 1,6 bilhão no período, a empresa registrou VGV de R$ 1.756,9 milhões no 3T11 e R$ 4.563,5 milhões no 9M11 (crescimento de 29,2% em relação ao 3T10), o que representa 60% do ponto mínimo do guidance de 2011.

No acumulado do ano (9M11) o volume de lançamentos foi de R$ 4.564 milhões, superando em 48% o valor lançado no mesmo período de 2010. As vendas contratadas, por sua vez, somaram R$ 4.115 milhões, excedendo em 13,3% o volume apresentado no mesmo período de 2010 e representando 60% do ponto mínimo e 56% do ponto médio do guidance de vendas para o ano. A margem bruta no trimestre atingiu 28,6% e a margem de backlog 33,2%. A Cyrela entregou 18 mil unidades nos 9M11 e espera que esse número alcance a marca de 20 mil a 25 mil no ano de 2011.

No período (3T11) a concentração de lançamentos ocorreu no mês de setembro e isso contribuiu para a velocidade de venda verificada. O indicador Velocidade de Vendas sobre Oferta (VSO) de 12 meses resultou em 55,6% (55,4% em 2T11) e indica que os produtos da Cyrela estão com velocidades de vendas adequadas ao momento de mercado. Entre os destaques estão os lançamentos Cyrela Escritórios Morumbi em São Paulo com 66% vendido no trimestre, Cyrela Visionnaire no Sul com 74% vendido no trimestre, Living Dez Guarapiranga em São Paulo com 95% vendido no trimestre e Living Edifício Londres no Rio de Janeiro com 90% vendido no trimestre.

A companhia continuou aperfeiçoando sua gestão, visando maior eficiência e crescimento sustentado. Este foco prevê a continuidade na austeridade em custos e despesas, alinhada com a revisão de processos e sistemas. Essas ações, além de aumentar a eficiência da empresa, estão preparando a Cyrela para uma nova fase de crescimento orgânico em linha com a nova conjuntura de mercado.

“A empresa está em um ano de transição, preparação e ajustes no sentido de convergir às margens para a média histórica, crescer organicamente com a gestão e a execução das obrase, por fim, apresentar geração operacional de caixa. Todos esses fatores já estão e irão contribuir ainda mais para a retomada das margens da empresa”, afirma José Florêncio Rodrigues Neto, vice-presidente financeiro da Cyrela Brazil Realty.

Living Construtora
No terceiro trimestre de 2011, a Living apresentou lançamentos com VGV total de R$ 462,7 milhões, 6% acima do realizado no terceiro trimestre de 2010, o que responde por 26,3% do valor total da Companhia. A participação Living nos lançamentos do trimestre atingiu 75,3%, representando R$ 348,3 milhões. Os lançamentos somaram 2.783 unidades no 3T11, sendo 38,4% enquadradas no programa habitacional “Minha Casa, Minha Vida” (MCMV). O preço médio da unidade da Living no 3T11 foi de R$ 166,2 mil, valor 21,1% superior em relação ao preço médio registrado no mesmo período de 2010 (R$ 137,3 mil), em razão do aumento do teto do programa Minha Casa Minha Vida e do maior volume de lançamentos no produto econômico (unidades acima de R$ 170 mil).

As vendas da Living somaram R$ 319,7 milhões no 3T11, montante 4,5% superior ao apresentado no 3T10, representando 22,1% das vendas totais da Companhia no trimestre. A Living possui 112 projetos em seu banco de terrenos que totalizam R$ 12,2 bilhões em VGV potencial, dos quais R$ 10,7 bilhões representam sua parcela de participação.

Comente esta notícia »