NEWSLETTER    RECEBA SEMPRE EM PRIMEIRA MÃO NOSSO CONTEÚDO

Hello world!

1 em cada 5 vendas de imóveis em SP é frustrada por pendências com documentos

Principais problemas são débitos com a prefeitura ou na Justiça Federal e restrições no nome do vendedor, aponta a Lello




Levantamento feito pela Lello, administradora e imobiliária paulistana, aponta que 20% dos imóveis comercializados em São Paulo não tem a transação finalizada por problemas de documentação do vendedor ou do imóvel, que só são descobertos na hora da assinatura do contrato.


A análise antecipada dos documentos também agiliza o processo de venda. O tempo médio para a conclusão do processo quando o pagamento é à vista é de 25 dias entre a assinatura até a escritura e registro do imóvel. Já o tempo médio para a conclusão da venda de imóveis com financiamento é entre 45 a 60 dias.


Entre os problemas mais comuns estão os débitos de IPTU, condomínios, imóveis em processo de inventário e escritura desatualizada. Também não pode haver nenhuma restrição no nome do vendedor, assim como processos que sejam insanáveis. Um empecilho muito comum, em relação aos imóveis de pessoas jurídicas, são os débitos na Justiça Federal, falta de recolhimento de impostos e processos trabalhistas.


“Muitas vezes acontece de o imóvel ser cadastrado para venda, e quando enfim encontram um comprador, descobre-se que a unidade, por algum problema de documentação, não pode ser vendida, gerando frustração e prejuízo para quem está vendendo e comprando”, alertou o diretor de Vendas da Lello Imóveis, Igor Freire.


Ele observa que há casos em que os vendedores não sabem ou omitem às imobiliárias que possuem restrições de crédito ou processos em andamento. Essas irregularidades, quando constatadas, podem impedir a venda.


“Procuramos resguardar os clientes com todas as checagens possíveis, para evitarmos problema futuros com os compradores. Além disso, sempre pedimos ao vendedor documentação básica, principalmente a matrícula atualizada do imóvel, para evitarmos negativas futuras”, conclui Freire.


O proprietário realmente interessado em vender o seu imóvel deve, antes de mais nada, analisar os documentos do imóvel, assim como os seus também, regularizando qualquer pendência, antes de disponibiliza-lo no mercado.


Antes de oferecer o imóvel, a avaliação dos documentos é muito importante, pois a documentação “enrolada” deprecia o imóvel.


O ideal é escolher uma imobiliária conceituada e fornecer previamente ao corretor todas as informações, seja sobre a documentação do imóvel, seja sobre a documentação dos vendedores. Assim poderá ser feita a verificação de qualquer impedimento para a venda do imóvel e a empresa contratada poderá realizar um serviço sério, dirigido e especializado.


Portal VGV

Portal VGV

Comentários


Próximo evento

Workshop Marketing Imobiliário de Alto Impacto e Baixo Custo

Estratégias para acelerar a venda e a locação de imóveis

Faltam:

Garanta Aqui

CONFIRA AS EDIÇÕES ANTERIORES

Saiba como foi

BANCA VGV


Adquira guias completos do mercado imobiliário da sua região. Tenha em suas mãos tudo o que precisa para vender mais.


saiba mais

APOIO INSTITUCIONAL

NEWSLETTER    RECEBA SEMPRE EM PRIMEIRA MÃO NOSSO CONTEÚDO